.

.
ESTIVEMOS CÁ TODO O VERÃO, E ESTAMOS NO OUTONO E NO INVERNO!
...

terça-feira, 31 de maio de 2011

Dia Mundial sem Tabaco

O consumo de tabaco é, actualmente, nos Países desenvolvidos, a principal causa de doença e de mortes evitáveis. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o consumo de tabaco tenha sido responsável por 100 milhões de mortes a nível global durante o século XX, e prevê que, caso se mantenha a tendência actual de consumo, este número atinja 1000 milhões no século XXI.
É, também, consensual que o tabagismo constitui um factor de risco para o fumador e não fumadores expostos ao fumo do tabaco. De todas as mortes que ocorrem devido à exposição involuntária ao fumo do tabaco 31% ocorre em crianças e 64% em mulheres. Na União Europeia estima-se que a exposição ao fumo passivo nos locais de trabalho que cause cerca de 7 600 mortes por ano com a exposição em casa a causar um adicional de 72 100 mortes (WHO, 2009).
Parar de fumar é possível e benéfico independentemente da idade, género e em pessoas com ou sem doenças relacionadas com o tabaco, mas os benefícios são tanto maiores quanto mais cedo parar.
Quem considerar que não consegue deixar de fumar sozinho deve pedir ajuda à equipa da sua Unidade de Saúde ou obter apoio através da
linha Saúde 24 - 808 24 24 24 ou
SOS Deixar de Fumar - 808 20 88 88.

http://www.arsalgarve.min-saude.pt/site/index.php?option=com_content&view=article&id=1351%3Adia-mundial-sem-tabaco-2011&catid=40%3Anoticias-internacionais&Itemid=63



Instituto Português de Oncologia de Coimbra
http://www.sppneumologia.pt/content/comissao-de-trabalho-tabagismo-dia-mundial-sem-tabaco

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Festas do Senhor Santo Cristo 2011

 
 
 
 
 
 

 


Por: Luciano Barcelos

in http://www.rtp.pt/acores/index.php?article=21272&visual=3&layout=10&tm=8

Santo Cristo é uma das maravilhas dos Açores

 O cardeal William Levada considerou a imagem do Senhor Santo Cristo dos Milagres “uma das maravilhas de São Miguel” e prometeu falar desta festa ao Papa Bento XVI.
.
Na homilia da missa da festa do Senhor Santo Cristo, que presidiu no Campo de S. Francisco, na cidade de Ponta Delgada, no dia 29 de Maio de 2011, o cardeal do Vaticano disse que a fé vivida pelos açorianos é “tão explícita” que lhe servirá de “especial encorajamento”.
.
Natural dos Estados Unidos, o cardeal Levada trabalha no Vaticano, onde é prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e, por causa desse cargo na Cúria Romana, encontra-se regularmente com o Papa, a quem falará da “belíssima celebração”.
.
“Como Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé tenho o privilégio de encontrar regularmente o nosso Santo Padre, o Papa Bento XVI. Podeis assegurar-vos de que falarei a ele desta belíssima celebração, e sei que ele me dirá que vos promete as suas orações”, afirmou durante a homilia.
.
“Espero que a minha presença entre vós, hoje, a de um cardeal americano vindo de Roma, seja a recordação de que a festa que celebramos aqui não é só uma celebração importante para São Miguel, mas que exprime a fé da Igreja inteira presente no mundo”, referiu.
.
Numa celebração concelebrada, entre outros sacerdotes, pelo Bispo de Angra, D. António Braga, o bispo emérito desta diocese, D. Aurélio Escudeiro (antigo assistente da ACISJF), e o bispo emérito de Macau, D. Arquimínio Rodrigues, o cardeal Levada referiu que a história dos açorianos se revê na espiritualidade da imagem que veneram.
.
Ponta Delgada, Açores, 29 mai 2011 (EcclesiaSanto Cristo é uma das maravilhas dos Açores)

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Dia do Bombeiro Português

"Josefa, 21 anos, a viver com a mãe. Estudante de Engenharia Biomédica, trabalhadora de supermercado em part-time e bombeira voluntária. Acumulava trabalhos e não cargos - e essa pode ser uma primeira explicação para a não conhecermos. Afinal, uma jovem daquelas que frequentamos nas revistas de consultório, arranja forma de chamar os holofotes. Se é futebolista, pinta o cabelo de cores impossíveis; se é cantora, mostra o futebolista com quem namora; e se quer ser mesmo importante, é mandatária de juventude.

Não entra é na cabeça de uma jovem dispersar-se em ninharias acumuladas: um curso no Porto, caixeirinha em Santa Maria da Feira e bombeira de Verão.

Daí não a conhecermos, a Josefa. Chegava-lhe, talvez, que um colega mais experiente dissesse dela: "Ela era das poucas pessoas com que um gajo sabia que podia contar nas piores alturas."

Enfim, 15 minutos de fama só se ocorresse um azar... Aconteceu: anteontem, Josefa morreu em Monte Mêda, Gondomar, cercada das chamas dos outros que foi apagar de graça. A morte de uma jovem é sempre uma coisa tão enorme para os seus que, evidentemente, nem trato aqui. Interessa-me, na Josefa, relevar o que ela nos disse: que há miúdos de 21 anos que são estudantes e trabalhadores e bombeiros, sem nós sabermos.

Como é possível, nos dias comuns e não de tragédia, não ouvirmos falar das "Josefas que são o sal da nossa terra?"

Por FERREIRA FERNANDES, Diário de Notícias, 12 Agosto 2010

Divulgue...

Vamos dar-lhe um minuto de atenção.

E honrar a sua memória !!!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

«Quanto a mim, Deus me livre de me gloriar a não ser na Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo» (Gál 6, 14).

Tal como o apóstolo Paulo, o Padre Pio de Pietrelcina colocou, no vértice da sua vida e do seu apostolado, a Cruz do seu Senhor como sua força, sabedoria e glória. Abrasado de amor por Jesus Cristo, com Ele se configurou imolando-se pela salvação do mundo. Foi tão generoso e perfeito no seguimento e imitação de Cristo Crucificado, que poderia ter dito: «Estou crucificado com Cristo; já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim» (Gál 2, 19). E os tesouros de graça que Deus lhe concedera com singular abundância, dispensou-os ele incessantemente com o seu ministério, servindo os homens e mulheres que a ele acorriam em número sempre maior e gerando uma multidão de filhos e filhas espirituais.
Este digníssimo seguidor de S. Francisco de Assis nasceu no dia 25 de Maio de 1887 em Pietrelcina, na arquidiocese de Benevento, filho de Grazio Forgione e de Maria Giuseppa de Nunzio. Foi baptizado no dia seguinte, recebendo o nome de Francisco.
O seu interesse era a glória de Deus e o bem das almas. A todos tratou com justiça, com lealdade e grande respeito.
Nele refulgiu a virtude da fortaleza. Bem cedo compreendeu que o seu caminho haveria de ser o da Cruz, e logo o aceitou com coragem e por amor. Durante muitos anos, experimentou os sofrimentos da alma. Ao longo de vários anos suportou, com serenidade admirável, as dores das suas chagas.
No dia 26 de Fevereiro de 2002, foi publicado o Decreto sobre a sua canonização.

terça-feira, 24 de maio de 2011

"Digo-vos, pois: pedi e ser-vos-á dado; procurai e achareis; batei e abrir-se-vos-á" (Lc11)

Uma criança de 10 anos evitou o cumprimento de uma sentença de morte do pai depois de durante dois anos ter enviado cartas ao Supremo Tribunal da província chinesa de Henan, que acabou por comutar a pena.
De acordo com a imprensa local, a criança - Jin Jin - escreveu diversas cartas aos juízes para que estes determinassem a suspensão da execução da pena do seu pai, Wang Junbao, que tinha sido sentenciado depois de julgado pela morte da mulher durante uma luta familiar.

A criança foi enviada para um centro de acolhimento de crianças com pais presos e enviou diversas cartas apelando à não execução da pena por ter receio de ficar órfã de ambos os progenitores.
O Tribunal acabaria por ter em consideração o apelo da criança e a 14 de Maio comutou a sentença para pena de morte suspensa.

in http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1859942&seccao=%C1sia

Nicolau Copérnico

Astrónomo polaco, nasceu em 1473, em Torun (Polónia), e morreu em 1543, a 24 de Maio, em Frauenburg, tendo criado nesta cidade um observatório astronómico (denominado Curia Copernica). Era filho de um abastado mercador e estudou matemática e astronomia com Brudzewo na Universidade de Cracóvia. Depois destes estudos foi para Itália, onde lecionou matemática entre os anos de 1496 e de 1501 em Bolonha e em Roma. Em 1504 doutorou-se em medicina em Ferrara, tendo depois regressado à Polónia. Entre 1505 e 1611 viveu no castelo de Heilsberg com o seu tio e entre 1517 e 1522 dedicou-se a atividades diversas que se estenderam da administração de propriedades à representação política. Copérnico demonstrou a existência de dois movimentos dos planetas (sobre si mesmos e em torno do Sol). Alguns meses antes de morrer, saiu das prensas de Nuremberga o seu célebre trabalho Das Revoluções dos Corpos Celestes (ou De revolutionibus orbium coelestium libri VI), tendo-o dedicado ao papa Paulo III. Copérnico acreditava que o Sol, e não a Terra, estava no centro do Sistema Solar, opondo-se assim às doutrinas sustentadas pela Igreja do seu tempo a à Física de Aristóteles, por ela sustentada.

domingo, 22 de maio de 2011

Beata Maria Clara do Menino Jesus

Cerca de dez mil fiéis, vindos de todo o Mundo, assistiram ontem no Estádio do Restelo, Lisboa, à beatificação de Madre Maria Clara. Eram 11h30 quando o Cardeal-patriarca, D. José Policarpo, agradeceu ao Papa Bento XVI por ter "proclamado Beata a Venerável Serva de Deus Maria Clara do Menino Jesus". O público aplaudiu e agitou lenços azuis, num momento de profunda emoção.
Pouco antes, o representante do Papa, cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, lera a carta apostólica a conceder o título de beata e a anunciar que a festa litúrgica será celebrada "todos os anos, a 1 de Dezembro", dia da morte de Maria Clara, em 1899.
De origens nobres, Libânia do Carmo Galvão Mexia de Moura Telles e Albuquerque nasceu na Amadora, a 15 de Junho de 1843. Aos 13 anos perdeu a mãe e um ano depois morreu-lhe o pai. A 27 de Março de 1876, a Santa Sé aprova a Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, à qual a religiosa dedica a sua vida até morrer, em 1899, levando a sua missão evangelizadora e de assistência social a todo o Mundo.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Papa João XXI

João XXI nascido Pedro Julião mais conhecido como Pedro Hispano, (em data desconhecida, entre 1205 e 1220 – 20 de Maio de 1277) foi papa entre 20 de Setembro de 1276, até à data da sua morte, tendo sido também um famoso médico, professor e matemático português do século XIII.
Alguns autores indicam como data de nascimento o ano de 1205, outros que foi antes de 1210, possivelmente em 1205 ou 1207 e outros ainda entre 1210 e 1220.
Prova da sua vastíssima cultura científica encontra-se na obra De oculo, um tratado de Oftalmologia, que conhece ampla difusão nas universidades europeias. Quando Miguel Ângelo adoece gravemente dos olhos, devido ao árduo labor consumido na decoração da Capela Sistina, encontra remédio numa receita de Pedro Julião. De sua autoria, o ‘Thesaurus Pauperum’ (Tesouro dos pobres), em que trata de várias doenças e suas curas, com cerca de uma centena de edições e traduzido para 12 línguas.
Pontífice dotado de rara simplicidade, recebe em audiência tanto os ricos como os pobres. Dante Alighieri, poeta italiano (1265-1321), na sua famosa ‘Divina Comédia’, coloca a alma de João XXI no Paraíso, entre as almas que rodeiam a alma de São Boaventura, apelidando-o de "aquele que brilha em doze livros", menção clara a doze tratados escritos pelo erudito pontífice português. O rei aragonês Afonso X de Leão e Castela, o Sábio, avô de D. Dinis de Portugal, elogia-o em forma de canção no "Paraíso", canto XII. Mecenas de artistas e estudantes, é tido na sua época por 'egrégio varão de letras', 'grande filósofo', 'clérigo universal' e 'completo cientista físico e naturalista'.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Mário de Sá-Carneiro

Em 1890, nasce o poeta Mário Sá Carneiro, em Lisboa, num edifício da rua dos Retroseiros, actual Rua da Conceição.

Um pouco mais de sol - e fora brasa,
Um pouco mais de azul - e fora além.
Para atingir faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

...

Mário de Sá-Carneiro in "Dispersão"

quarta-feira, 18 de maio de 2011



Demos graças a Deus
pelo Dom do Bem-aventurado
Papa João Paulo II,
no dia do seu nascimento!

Dia Internacional dos Museus

Na quarta-feira, 18 de Maio, comemora-se em todo o mundo o Dia Internacional dos Museus, cujo tema, proposto pelo ICOM*., é “Museu e Memória. Os Objectos contam a vossa história”.

Mais uma vez, os Museus e Palácios do Instituto dos Museus e da Conservação e Restauro (IMC) e muitos espaços museológicos da Rede Portuguesa de Museus (RPM), em número superior a uma centena, espalhados por todo o país, abrirão gratuitamente as suas portas com iniciativas pensadas para os diferentes visitantes: inauguração de exposições, visitas guiadas, ateliês, espectáculos de teatro, dança, música, projecções de vídeo e outras performances, são algumas das ofertas culturais que poderá encontrar nos museus do IMC e da RPM (nalguns caso, as actividades realizam-se mediante marcação prévia).
Visite os nossos museus e participe nas comemorações do 18 de Maio!

17 Maio 1959 - Inauguração do Santuário Nacional do Cristo Rei

A ideia da construção do Monumento a Cristo Rei surge em 1934, aquando de uma visita ao Brasil do então Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira. Ao passar pelo Rio de Janeiro, viu a imponente imagem de Cristo Redentor do Corcovado e logo no seu coração nasceu o desejo de construir semelhante obra em frente a Lisboa. Em 1936, a ideia de construir o Monumento a Cristo Rei foi transmitida ao “Apostolado de Oração”, que a acolheu entusiasticamente. Para ser Nacional, o Monumento precisava de aprovação e cooperação de todos os Bispos Portugueses. Tal sensibilização aos Bispos é conseguida, sendo proclamada oficialmente na Pastoral Colectiva da Quaresma de 1937.
.
Face ao contexto social e político vivido nos anos 30, os Bispos Portugueses apontaram três razões para a construção do Monumento a Cristo Rei:
1 – O dever de um desagravo social pela conspiração universal de Cristo
2 – Um grande dever de gratidão nacional, pois ao contrário de outros países, em Portugal, por uma singular providência vivia-se em paz, num progresso espiritual e o monumento seria assim um profundo e sentido agradecimento a Cristo.
3 – Uma exigência de restauração nacional
.
Em 1939, inicia-se a II Guerra Mundial e foi durante este período que a ideia da construção do Monumento a Cristo Rei ganhou um novo sentido e vigor.
Em 20 de Abril de 1940, em Fátima, os bispos nacionais, no final do seu Retiro anual, formularam o seguinte voto: “Se Portugal fosse poupado da Guerra, erguer-se-ia sobre Lisboa um Monumento ao Sagrado Coração de Jesus, sinal visível de como Deus, através do Amor, deseja conquistar para Si toda a humanidade”.
.
Devemos também fazer referência à participação de todas as crianças portuguesas na campanha de angariação de fundos para a construção do Monumento, campanha essa que se chamou “Pedras Pequeninas” estendendo-se desde 1939 até 1958.
O princípio que norteou esta campanha foi sobretudo o valor do sacrifício das crianças e a eficácia da sua oração.
Ao longo do ano as crianças iam renunciando a algo, colocando essa renúncia num mealheiro que depois era depositado no Presépio das suas Paróquias no dia dos Santos Inocentes (28 de Dezembro).
É de salientar que esta Campanha rendeu cerca de 7.500,00 €.

A 17 de Maio de 1959 (Dia de Pentecostes) perante a imagem de Nossa Senhora de Fátima, com a participação de todo o Episcopado Português, os Cardeais do Rio de Janeiro e de Lourenço Marques (Maputo), autoridades civis e de 300 mil pessoas, inaugurou-se o Monumento. Sua Santidade, o Papa João XXIII fez-se presente por Radiomensagem. Na ocasião, o Cardeal Cerejeira fez uma consideração eloquente: "Este será sempre um sinal de Gratidão Nacional pelo dom da Paz".
.
O Monumento de Cristo Rei é um farol divino, uma mensagem de amor, uma grandiosa profissão de Fé!

.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Celebração do dia 13 de Maio de 2011 no Santuário de Fátima

D. Sean O´Malley, que presidiu a este encontro de fé e de oração, escreveu a seguinte mensagem "Deixo uma parte do meu coração aqui aos pés de nossa Mãe, totus tuus".


Para o Cardeal de Boston "Deus coloca o destino da humanidade nas mãos de uma jovem (Maria)". A resposta de Maria a Deus, o "sim de Maria continua a influenciar o curso da história e a enriquecer as nossas vidas com a misericórdia de Deus".

"Deus não improvisa. Tal como João Paulo II, eu também estou convencido que Nossa Senhora de Fátima interveio no dia 13 de Maio de 1981 para salvar a vida do nosso Papa quando ele foi baleado na praça de S. Pedro. A sua vida foi poupada de modo que ele pudesse ser o instrumento de Deus para derrubar a Cortina de Ferro e acabasse a opressão política do comunismo no mundo", afirmou.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Dia Internacional do Enfermeiro

Florence Nightingale
Figura inglesa da Medicina, Florence Nightingale nasceu a 12 de março de 1820, em Florença, na Itália, e faleceu a 13 de setembro de 1910, em Londres. Ficou famosa pelos serviços prestados aos feridos da guerra da Criméia, em 1854-1855. Inspirou também a criação da Cruz Vermelha Internacional. Na capital inglesa estudou Medicina e Cirurgia.


Em 1854 partiu para o Oriente, com mais quarenta companheiras voluntárias, com o fim de se juntar aos hospitais militares ingleses. Em Balaklava organizou o serviço hospitalar, do qual foi nomeada diretora. Entretanto, foi atacada pela cólera, mas mesmo assim recusou-se a regressar à terra natal.


Quando regressou ao seu país, assumiu um papel importante ligado à saúde pública, na direção de uma instituição de preparação e formação de enfermeiros. Adquiriu notoriedade com questões relacionadas com a medicina, a proteção à infância, a formação e edificação moral de enfermeiras e amas. Em 1907, foi-lhe concedida uma Ordem de Mérito. Um ano depois, a 16 de março, a Câmara Municipal de Londres elevou-a a cidadã honorária.


Até à sua morte, fundou e inspirou um conjunto de instituições. O seu desaparecimento foi muito sentido pelo seu país, tornando-se o 13 de setembro de 1910 quase um dia de luto nacional. Para além das suas atividades como médica e formadora, não deixou de escrever e narrar as suas memórias e experiências em prol da saúde pública, que fizeram doutrina e se tornaram referenciais na área.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Salvador Dali

Salvador Dalí nasceu em Figueres (Catalunha), no dia 11 de Maio de 1904, e morreu na mesma vila, em 1989.

.
Começou a desenhar e a pintar muito cedo e, em 1922, iniciou estudos de Belas Artes em Madrid. Nessa altura, hospedou-se na Residencia de Estudiantes, onde iniciou uma grande amizade com o poeta Federico Garcia Lorca e o cineasta Luis Buñuel, com quem levou a cabo numerosos projectos artísticos vanguardistas.
.

Mais tarde foi para Paris, onde se integrou no grupo de pintores e escritores surrealistas. São desta época obras como “La persistencia de la memoria”.
.
A religião, a história e a ciência ocuparam, cada vez mais, a temática de parte de suas obras durante os anos 50 e 60, de que as mais conhecidas são “Cristo de San Juan de la Cruz”, “Galatea de las esferas”, “El descubrimiento de América por Cristóbal Colón” e “La última cena”.

terça-feira, 10 de maio de 2011

História a não esquecer

Bücherverbrennung significa em Alemão literalmente queima de livros. É um termo muitas vezes associado à acção propagandística dos Nazistas, organizada entre 10 de Maio e 21 de Junho de 1933, poucos meses depois da chegada ao poder de Adolf Hitler. Em várias cidades alemãs foram organizadas nesta data queimas de livros em praças públicas, com a presença da polícia, bombeiros e outras autoridades. Estudantes, em particular os estudantes membros das Verbindungen, membros das SA e SS participaram nestas queimas. A organização deste evento coube às associações de estudantes alemãs, que com grande zelo competiram entre si tentando cada uma provar que era melhor do que a outra. Foram queimados cerca de 20.000 livros, a maioria dos quais pertencentes às bibliotecas públicas, de autores oficialmente tidos como "pouco alemães".
Em Munique foi usada a Königsplatz, no dia 10 de Maio de 1933. Em Berlim a Opernplatz.

Entre os livros queimados pelos Nazistas contavam-se obras quer de autores falecidos como também contemporâneos, perseguidos pelo regime, muitos deles tendo emigrado. Na lista encontramos entre outros:

Thomas Mann, Heinrich Mann, Walter Benjamin, Bertold Brecht, Lion Feuchtwanger, Leonhard Frank, Erich Kästner (que anónimo assistia na multidão), Alfred Kerr, Robert Musil, Carl von Ossietzky, Erich Maria Remarque, Joseph Roth, Nelly Sachs, Ernst Toller, Kurt Tucholsky, Franz Werfel, Sigmund Freud, Albert Einstein, Karl Marx, Heinrich Heine.

Não devemos esquecer a nossa História, para evitarmos repeti-la.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

De 8 a 15 de Maio decorre a “Semana das Vocações”, uma proposta da Igreja para reflexão e oração pelas vocações de especial consagração, isto é, a vocação à vida religiosa e sacerdotal.



Aos jovens põe-se esta questão: “E por que não eu?”



A todos é lançado o desafio de rezar pelas vocações esta semana!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Pequenos-almoços com Vista para o Tejo!



AQUI, NO “SELF-SERVICE”

DE 2ª A 6ª FEIRA

A PARTIR DAS 08.30 HORAS

No dia do  seu Aniversário é de graça !

Encontrei na Internet

Um dia, o rei Luís IX, S. Luís de França visitou as obras da catedral de Chartres em reconstrução, depois do seu incêndio em 1194 causado por um raio.

O Rei passando pela construção ia perguntando a cada um o que estava a fazer. As respostas foram várias. Um carpinteiro afirmou-lhe que estava a fazer um dos bancos da nave central, um pedreiro lamentou-se que estava a trabalhar para ganhar a vida e dar de comer aos filhos, um escultor apontando para um capitel a que dava os últimos retoques explicava que estava a seguir as novas regras da arte gráfica, criando uma linha decorativa revolucionária.

Depois de perguntar a muita gente, e ter recebido respostas variadas, o rei encontrou num canto escuro um velhinho curvado varrendo aparas de madeira. Quando o rei lhe perguntou o que estava a fazer, o velho respondeu «estou a construir uma catedral».

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Verdes são os campos

Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração.


Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,
De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.


Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendereis;
Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.


Luís de Camões

Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP

O Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP - 5 de Maio -  foi assinalado em 2010 pela primeira vez em vários pontos do espaço lusófono. A celebração foi instituída a 20 de Julho de 2009, por resolução da XIV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da organização, realizada na Cidade da Praia, Cabo Verde.
O documento da CPLP justificava a decisão pelo facto de a língua portuguesa constituir, entre os povos da comunidade, «um vínculo histórico e um património comum resultantes de uma convivência multissecular que deve ser valorizada».
Declarava ainda que a língua portuguesa é um «meio privilegiado de difusão da criação cultural entre os povos que falam português e de projecção internacional dos seus valores culturais, numa perspectiva aberta e universalista» e, «no plano mundial, fundamento de uma actuação conjunta cada vez mais significativa e influente».

quarta-feira, 4 de maio de 2011

São José Operário

O primeiro de Maio, considerado hoje na Europa o dia da «Festa do trabalho», foi, durante muitos anos, nos fins do século XIX e princípios do século XX, um dia de reivindicações e mesmo de lutas violentas pela promoção da classe operária.
.
A Igreja que se mostrou sempre sensível aos problemas do mundo do trabalho, quis dar uma dimensão cristã a este dia. Nesse sentido, Pio XII, em 1955, colocava a «Festa do trabalho» sob a protecção de S. José, na certeza de que ninguém melhor do que este trabalhador poderia ensinar aos outros trabalhadores a dignidade sublime do trabalho.
.
Operário durante toda a sua vida, S. José teve como companheiro de trabalho, na oficina de Nazaré, o próprio Filho de Deus, Jesus Cristo.
.
E foi, na verdade, Jesus que lhe ensinou que o trabalho nos associa ao Criador, dando-nos a possibilidade de aperfeiçoar a natureza, de acabar a criação divina. O trabalho é um serviço prestado aos irmãos. O trabalho é um meio de nos associarmos à obra redentora de Cristo.
.
(Gaudium et Spes, 67)

terça-feira, 3 de maio de 2011

A Dignidade da Pessoa Humana

 O novo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) comentou hoje em Fátima o anúncio da morte de Osama Bin Laden, líder da Al-Qaeda, afirmando que “a violência gera sempre violência”.

.“Tenhamos todos consciência de uma coisa e penso que os grandes poderes mundiais têm de a ter: a violência nunca é solução para nada”, afirmou D. José Policarpo aos jornalistas, após ser conhecida a sua eleição para a presidência da CEP.
.
“Se a notícia tivesse sido dada ‘tentámos prender o senhor, houve resposta de tiroteio e num tiroteio o senhor morreu’… agora dizer ‘matámo-lo, finalmente conseguimos matá-lo’, é contra toda uma antropologia, é a dignidade da pessoa humana que está em questão”, prosseguiu.
.
Para o cardeal-patriarca de Lisboa, “a maneira como isto acabou é triste”.
.
Questionado se a morte de Bin Laden vai “acicatar ódios”, o cardeal José Policarpo reafirmou que “a violência gera sempre violência”..
“Ao longo da história esta é uma das componentes que nós devíamos todos, os responsáveis das nações, meditar muito: a violência nunca é solução para nada, a não ser que ela seja inevitável na autodefesa, agora a violência como método, não é solução para nada”, declarou.

Fátima, Santarém, 03 mai 2011
in Ecclesia http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?&id=85541

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Põe quanto És no Mínimo que Fazes


Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.

Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive


Ricardo Reis, in "Odes"

domingo, 1 de maio de 2011

Papa convida fiéis a "escancarar as portas a Cristo"

Hoje, no final da Missa de Beatificação de João Paulo II, o Papa Bento XVI recitou a oração Regina Coeli, que tradicionalmente substitui o Angelus durante o Tempo Pascal.

Antes da oração, o Santo Padre saudou os peregrinos reunidos na Praça São Pedro, no Vaticano, em vários idiomas. Em língua portuguesa, Bento XVI cumprimentou as autoridades religiosas e os numerosos fiéis que se deslocaram a Roma para a beatificação de João Paulo II.

"Dirijo uma cordial saudação aos peregrinos de língua portuguesa, de modo especial aos Cardeais, Bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas, e numerosos fiéis, bem como às Delegações oficiais dos países lusófonos vindos para a beatificação do Papa João Paulo II.

A todos desejo a abundância dos dons do Céu por intercessão do novo Beato, cujo testemunho deve continuar a ressoar nos vossos corações e nos vossos lábios, repetindo como ele no início do seu pontificado: 'Não tenhais medo! Abri as portas, melhor, escancarai as portas a Cristo!' Assim Deus vos abençoe!"

in http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=281486

Cidade do Vaticano, 01 mai 2011

A beatificação de João Paulo II acontece hoje, domingo da Divina Misericórdia na Igreja Católica, uma festa criada pelo próprio Papa polaco.
 
A data escolhida para a beatificação é também a celebração litúrgica mais próxima da morte de João Paulo II, que faleceu na véspera da festa da Divina Misericórdia em 2005 – celebrada anualmente no primeiro domingo depois da Páscoa.
Na Praça de São Pedro, diante do altar, está já a imagem da Divinia Misericórdia, vinda da igreja do Espírito Santo, em Sassia, que irá estar exposta durante a recitação da “coroa”, oração semelhante ao rosário, em que se pede o “perdão dos pecados”.
Em português, vai ser lida uma passagem da homilia de João Paulo II na canonização de Santa Faustina, na qual o Papa afirmava ser “necessário que também a humanidade de hoje acolha no cenáculo da história Cristo ressuscitado, que mostra as feridas da sua crucifixão”.

Ecclesia
in http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?&id=85495