.

.
ESTIVEMOS CÁ TODO O VERÃO, E ESTAMOS NO OUTONO E NO INVERNO!
...

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A Necessidade Aguça o Engenho!

Apesar do contexto económico-financeiro adverso, 2013 foi o melhor ano de sempre relativamente aos pedidos de proteção de Invenções em Portugal, revela o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). No ano passado foram registados 4.640 pedidos de patentes.
Portugal regista recorde de pedidos de patentes

Leia a notícia em:

Boas Notícias - Portugal regista recorde de pedidos de patentes

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Cesário Verde (Lisboa, 25 de Fevereiro de 1855 — Lumiar, 19 de Julho de 1886)

Num Bairro Moderno

Dez horas da manhã; os transparentes
Matizam uma casa apalaçada;
Pelos jardins estancam-se as nascentes,
E fere a vista, com brancuras quentes,
A larga rua macadamizada.

Rez-de-chaussée repousam sossegados,
Abriram-se, nalguns, as persianas,
E dum ou doutro, em quartos estucados,
Ou entre a rama do papéis pintados,
Reluzem, num almoço, as porcelanas.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Dia de São Valentim - Conselhos do Papa



Na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco recebeu esta sexta-feira, dia de S. Valentim, 30 mil casais de 30 países diferentes, a quem pediu que não tenham medo de casar e fazer escolhas definitivas, até porque, salientou, “sabemos todos que não existe a família perfeita, o marido perfeito, ou a mulher perfeita...não falemos da sogra perfeita”, brincou.

“É habitual os casais zangarem-se...às vezes [até] voa um prato. Mas, por favor, lembrem-se disto: não acabem o dia sem fazer as pazes. Nunca, nunca. Este é um segredo para conservar o amor”, aconselhou o chefe da Igreja Católica, salientando que para fazer as pazes, “não é preciso um grande discurso, basta um gesto simples”.

Sem vender ilusões sobre relações ou casamentos, o Sumo Pontífice deixou uma recomendação que considera “fundamental: “usar algumas palavrinhas mágicas como por favor, obrigado e desculpa”.

“Viver juntos é uma arte, um caminho paciente, belo e fascinante. Não acaba quando se conquistaram um ao outro, aliás é aí mesmo que começa. Este é um caminho de cada dia tem regras que se podem resumir em três palavras, que repito tantas vezes às famílias: com licença, obrigado e desculpa”, afirmou.


Leia toda a notícia em:

Noticias ao Minuto - "Até pode voar um prato mas não acabem o dia sem fazer as pazes"

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Petição a Philippe, Rei dos belgas





Vossa Majestade:
 
Vós sois o Rei dos belgas e, como tal, comprometeis-vos com vosso povo. Estais acostumado a assinar todas as leis adotadas pelo Parlamento democraticamente eleito, mesmo que não estejais de acordo com elas. Todavia, há leis que, a longo prazo, afetarão não somente a Bélgica, mas toda a Europa.
 
É o caso da terrível lei da eutanásia para crianças, que será uma espécie de sinal para toda a Europa. Por favor, escutai as muitas vozes dentro e fora da Bélgica, as quais vos alertam sobre os perigos dessa lei - vossa Conferência Episcopal e os membros dos parlamentos em toda a Europa que se posicionaram claramente contra essa lei.
 
Como cidadãos europeus preocupados, nós escrevemos para pedir-vos que essa lei não seja sancionada, ainda que para vós isso seja um desafio. Por favor, não digais "sim" à mais terrível lei de eutanásia em todo o mundo.
 
Escutai a vossa consciência e posicionai-vos como monarca com princípios éticos. Mostrai-vos digno do desafio para o qual fostes preparado durante toda a vida.




A Petição pode ser assinada en:

http://www.citizengo.org/pt-pt/4180-majestade-nao-assine-lei-eutanasia-para-criancas?tc=fb&tcid=1847603

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Um dia diferente!

"

Dia 13 de Fevereiro a Renascença convida-o para celebrar o Dia da Rádio.

Se sempre quis saber como é a rádio “por dentro” esta é a sua oportunidade. Durante o dia vai poder conhecer os estúdios(Lisboa, Rua Ivens nº14) de onde as vozes que o acompanham todos os dias lhe falam ao ouvido e vai ficar a saber como funciona a rádio.
Das 7 da manhã até à meia-noite, este é o dia em que vai poder fazer parte da equipa e criar conteúdos que depois vai poder ouvir na rádio.


Saiba mais em:
http://rr.sapo.pt/


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Estação das Olaias das mais impressionantes, diz a CNN

Estação das Olaias das mais impressionantes, diz CNN


A estação de metro das Olaias, em Lisboa, foi considerada uma das mais impressionantes na Europa pela CNN.

Depois de dizer que Lisboa é a mais "cool" da Europa, a televisão norte-americana elege a estação de metro como "um espaço caprichosamente colorido" e uma "obra de arte moderna".

A lista integra 12 estações de metro, entre elas a de Toledo (Nápoles), a de Westminster (Londres), a de Bockenheimer Warte (Frankfurt), a de Fosteritos (Bilbau) ou a de Palais Royal - Museu do Louvre (Paris).

Inaugurada a 19 de maio de 1998, por ocasião da Expo 98, a estação das Olaias é da autoria do arquitecto Tomás Taveira.


in:

Estação das Olaias das mais impressionantes, diz CNN - Economia - DN

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Orquídea Radiante





Aquele rosa que timidamente começou a invadir as passerelles e os armários das fashionistas? Aquele tom suave quase lilás? Foi eleito pelo Insittuto Pantone, especializado no estudo da cor, como a cor do ano para 2014.

Os estudos de cor da Pantone e a eleição da cor do ano é um misto de tendência do que se está a fazer no mundo do design, da pesquisa de materiais e do que os consumidores mais apreciam.

O "brilho" deste orquídea radiante é o que a diretora executiva da Pantone destaca na cor deste ano. É uma cor de "inovação", porque é da família dos roxos.

"Roxo fala para a criatividade, impulsiona a vontade de ser inovador, todos procuramos ser únicos", refere a responsável no site da empresa.

As cores Pantone resultam na elaboração de um tom a que é dado um número -- este ano é o 18-3224 -- que permite estabelecer com precisão qual é a sua composição (em percentagem de cores primárias).

in
www.dn.pt



terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Primeiro filme de Charlie Chaplin celebrou 100 anos

'Making a Living' foi o primeiro filme do ator, então um ilustre desconhecido. A 2 de fevereiro de 1914 foi exibida a curta-metragem de 13 minutos, no qual Chaplin aparece bem diferente da personagem que acabaria mais tarde por marcar a sua carreira: Charlot.



Neste seu primeiro filme, Charlie Chaplin interpreta um jornalista traiçoeiro, bem vestido e com um bigode maior do que depois utilizaria com Charlot., 'Making a Living', da produtora Keystone, foi o início de uma carreira que transformaria Chaplin numa das maiores referências do cinema.
Numa entrevista, o actor admitiu: "Vim para este negócio pelo dinheiro e a arte apareceu depois. Se as pessoas estão desiludidas com isso, não posso fazer nada. É a verdade." A sua infância foi difícil, com os pais separados quando tinha 12 anos. O pai era alcoólico e a mãe acabou por ser internada num manicómio.
Chaplin estreou-se nos palcos aos cinco anos e quando acabou por ir para Los Angeles para tentar ter uma carreira como actor, acabou por marcar uma era no cinema com filmes como 'A Quimera do Ouro', em 1925, e 'O Grande Ditador', em 1940, para referir apenas dois.

in
http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=3664725&seccao=Cinema

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Dezenas de milhares de franceses marcham em defesa do casamento

Dezenas de milhares de manifestantes juntam-se ontem à tarde em Paris e em Lyon, para marchar em defesa do casamento e contra a lei francesa que visa alterar o conceito natural desta instituição, alargando-o a uniões de pessoas do mesmo sexo. 

A lei do “Casamento para todos” foi aprovada em França em 2013, não sem muitos protestos que viram mais de um milhão de pessoas nas ruas contra o Governo de François Hollande. 

Desde que a lei entrou em vigor também tem havido vários problemas, com dezenas de presidentes da câmara, que em França podem oficiar nos casamentos, a invocar objecção de consciência para não casar pessoas do mesmo sexo. Contudo, a lei francesa não prevê essa possibilidade e os autarcas incorrem em penas de prisão até cinco anos caso se recusem a participar nas cerimónias. 

A introdução de um novo programa de educação, que inclui referências à chamada “ideologia do género” também enfureceu os defensores da família. 

O ministro do interior tentou reduzir os manifestantes a um “Tea Party à lá française”, em referência ao movimento conservador dos Estados Unidos e disse que qualquer acto de violência contra a polícia teria consequências graves.


Toda a notícia em:
http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=26&did=137712

domingo, 2 de fevereiro de 2014