5ª Feira da Ascensão

5ª Feira da Ascensão
5ª Feira da Espiga, em Portugal
...

terça-feira, 30 de abril de 2013

Tecnologia

Índia desenvolve primeiro smartphone para cegos

Está a ser desenvolvido na Índia o primeiro smartphone em Braille destinado a pessoas invisuais. Trata-se de um dispositivo com botões táteis - semelhantes a agulhas - que vem colmatar uma falha no mercado tecnológico e, em breve, vai estar pronto para enviar mensagens escritas e e-mails.

ler mais em:
Boas Notícias - Índia desenvolve primeiro smartphone para cegos

segunda-feira, 29 de abril de 2013

A ORAÇÃO DOS CINCO DEDOS

Conhece a oração dos cinco dedos? .
Atribui-se ao Papa Francisco, no tempo em que era bispo na Argentina.

1 .DEDO POLEGAR: O dedo polegar é aquele que está mais próximo de ti.
Assim, começa a rezar por aqueles que estão mais unidos a ti.
São aqueles que mais facilmente recordamos.
Rezar pelos que amamos é uma "tarefa doce".


2. DEDO INDICADOR: O próximo dedo é o indicado
r: reza pelos que ensinam, instruem e curam. Para conduzirem os outros na direcção correcta, eles necessitam de apoio. Mantém-nos presentes na tua oração.

3. DEDO MÉDIO: O dedo seguinte é o mais alto: faz-nos recordar os nossos líderes, os governantes, aqueles que detêm a autoridade. Eles necessitam da direcção divina.

4. DEDO ANELAR: O próximo dedo é o do anel. Este é o nosso dedo mais débil (como atestam os professores de piano). Lembra-nos o dever de rezarmos pelos fracos, doentes, pelos que sofrem. Eles precisam das tuas orações.


5. DEDO MINDINHO: Finalmente, temos o dedo mindinho, o mais pequeno de todos. Deve  recordar-te de rezar por ti mesmo. Depois de teres rezado pelos outros quatro grupos de pessoas, então as tuas próprias necessidades aparecerão numa perspectiva correcta e estarás preparado para rezar por ti mesmo.

sábado, 27 de abril de 2013

Oração a Nossa Senhora do Bom Conselho


Senhora! Abençoai os nosso esforços
assisti-nos com a vossa graça,
afervorai a nossa vontade
no desempenho desta Obra
que vos oferecemos.
Tomai-nos debaixo da vossa protecção
E não nos desampareis um só momento.
Amén

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Indulgência plenária no Ano da Fé


Durante todo o Ano da Fé, de 11 de Outubro 2012 a 24 de Novembro de 2013, poderão beneficiar de indulgência plenária da pena temporal pelos próprios pecados, atribuída por misericórdia de Deus, aplicável em sufrágio às almas dos fieis defuntos, todos os fieis que, verdadeiramente arrependidos e devidamente confessados, comungarem sacramentalmente e rezarem pelas intenções do Santo Padre. 
Segundo o Decreto "Urbis et Orbis", datado de 14 de Setembro passado e agora publicado pela Penitenciaria Apostólica, são as seguintes as condições para lucrar tal indulgência plenária:

a) participar pelo menos em três momentos de pregação durante as Missões, ou em três lições sobre as Atas do Concílio Vaticano II e sobre Artigos do Catecismo da Igreja Católica, em qualquer igreja ou lugar idóneo;
b) visitar em forma de peregrinação uma Basílica Papal, uma catacumba cristã, uma Catedral, um lugar santo designado pelo ordinário do lugar para o Ano da Fé (por exemplo entre as Basílicas Menores e os Santuários dedicados à Virgem Maria, aos Santos Apóstolos e aos Santos Patronos), participando aí em alguma sagrada celebração ou pelo menos recolhendo-se por algum tempo em meditação, concluindo com a recitação do Pai-Nosso, a Profissão de Fé em qualquer forma legítima, as invocações à Virgem Santa Maria e, segundo os casos, aos Santos Apóstolos e Patronos;

c) nos dias determinados pelo Ordinário do lugar para o Ano da Fé (por exemplo, nas solenidade do Senhor, da Virgem Maria, nas festas dos Santos Apóstolos e Patronos, na Cátedra de S. Pedro) participar num lugar sagrado numa solene Eucaristia ou na liturgia das horas, juntando-lhe a Profissão de Fé em qualquer forma legítima;
d) renovar as promessas baptismais em qualquer forma legítima. num dia livremente escolhido, durante o Ano da Fé, por ocasião de uma a piedosa visita ao baptistério ou outro lugar onde se recebeu o baptismo.

In: Igreja concede indulgência plenária durante o Ano da Fé. Decreto explica as condições

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Já sabe onde vai almoçar amanhã?


Na nossa companhia, claro!

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2013

Cartaz


Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2013 - Património+Educação=Identidade - 18 de Abril

Cerca de 490 atividades vão marcar, por todo o Território Continental e Regiões Autónomas, a 18 de abril, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2013.
Distribuídas por 170 concelhos, 298 entidades públicas e privadas associam-se à Direcção Geral do Património Cultural ao ICOMOS Portugal nas comemorações deste ano, subordinadas ao tema Património+Educação=Identidade
Participe, divulgue e proteja o património que é de todos.
Consulte o programa em:http://www.igespar.pt/pt/news/9/2737/oudims2013@dgpc.ptT. 213614329/28 (DDCI/DGPC).

quarta-feira, 17 de abril de 2013

terça-feira, 16 de abril de 2013

Podemos rezar!!

ORAÇÃO DA PAZ - 
Senhor! Fazei de mim um instrumento da vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.




O cardeal Cardinal Seán O'Malley, arcebispo de Boston, condenou a “violência sem sentido” que esta segunda-feira atingiu a cidade norte-americana e rezou pelas vítimas de duas explosões, que causaram três mortos e mais de 140 feridos.
“A Arquidiocese une-se a todas as pessoas de boa vontade e expressa profunda mágoa por causa dos atos de violência sem sentido perpetrados na Maratona de Boston”, refere o arcebispo local, numa nota divulgada através da internet.
D. Seán O'Malley recorda os que “experimentaram o trauma destes atos, em particular os entes queridos daqueles cujas vidas se perderam e dos que ficaram feridos, para além dos próprios feridos”.
O presidente da Conferência Episcopal dos EUA, cardeal Timothy Dolan, também reagiu ao “trágico final” da Maratona de Boston, recordando que “o mal existe e que a vida é frágil”.
O arcebispo de Nova Iorque convida à oração pelos que morreram e os que ficaram feridos, bem como pelo “regresso da paz”, antes de deixar uma palavra de apreço pela ação dos que ajudaram nas operações de socorro.



16 abr 2013 (Ecclesia) 
http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?&id=95184

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Jovem portuguesa vence prémio de tradução da UE


Catarina Pinto venceu o prémio do concurso anual "Jovens Tradutores", promovido pela Comissão Europeia (CE). O programa internacional, que contou com a participação de três mil jovens da União Europeia, distinguiu a aluna de Gondomar com a tradução de um texto de Espanhol para Português.
 
O concurso contou com a participação de 750 escolas secundárias da rede europeia, tendo premiado um estudante por cada Estado-Membro. Entre os 27 jovens estudantes distinguidos esta quinta-feira, em Bruxelas, esteve Catarina Pinto, da Escola Secundária de Rio Tinto.

Leia mais em:

Boas Notícias - Jovem portuguesa vence prémio de tradução da UE

sexta-feira, 12 de abril de 2013

A força da família em tempos de crise


A força da família em tempos de crise

Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa


(...)
A sociedade à imagem da família

6. Muitas vezes a família é encarada como um refúgio que protege de um ambiente hostil da sociedade que nos rodeia, um oásis de harmonia no meio do deserto, um espaço de humanização no meio de um mundo desumanizado. E é assim de facto. Mas também podemos encarar a família de outra perspectiva: como a fonte e o fermento de onde parte a renovação da sociedade. É assim através dos filhos, que se devem proteger das más influências da sociedade, mas que também a esta podem dar muito do que recebem na família.
Os valores que se vivem na família – a pessoa amada e acolhida como ser único e irrepetível, o amor gratuito, a solidariedade espontânea, a autoridade como serviço, o valor do doente e do idoso, a aliança da tradição e da inovação, a unidade e complementaridade das dimensões masculina e feminina, a fidelidade e o compromisso – devem estender-se, por seu intermédio, a toda a sociedade: às empresas, aos serviços públicos, às escolas e hospitais, às comunidades eclesiais, às associações. A família é o modelo, o dever ser de qualquer convivência humana.
Num contexto de crise económica e social, que para muitos se traduz em desalento e falta de perspetivas de futuro, é esta a mensagem que queremos transmitir, como antídoto a esse desalento e como ajuda à superação dessa crise: que a família seja reconhecida e apoiada na missão social que só ela pode desempenhar.

Fátima, 11 de Abril de 2013

Leia a Nota Pastoral do CEP completa em 

quinta-feira, 11 de abril de 2013

CARTA ENCÍCLICA "PACEM IN TERRIS"


Celebra-se hoje o 50º aniversário da Encíclica "Pacem in Terris" do Papa João XXIII.
Aproveitemos para ler (ou reler) um texto tão bonito e actual.
E rezemos pela Paz
 no mundo, 
na família, 
nos nossos corações!

AOS VENERÁVEIS IRMÃOS PATRIARCAS, PRIMAZES, ARCEBISPOS, BISPOS E OUTROS ORDINÁRIOS DO LUGAR EM PAZ E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA A
O CLERO E FIÉIS DE TODO O ORBE,  BEM COMO A TODAS AS PESSOAS DE BOA VONTADE

A PAZ DE TODOS OS POVOS NA BASE DA VERDADE,  JUSTIÇA, CARIDADE E LIBERDADE

Ordem no universo 
1. A paz na terra, anseio profundo de todos os homens de todos os tempos, não se pode estabelecer nem consolidar senão no pleno respeito da ordem instituída por Deus.
2. O progresso da ciência e as invenções da técnica evidenciam que reina uma ordem maravilhosa nos seres vivos e nas forças da natureza. Testemunham outrossim a dignidade do homem capaz de desvendar essa ordem e de produzir os meios adequados para dominar essas forças, canalizando-as em seu proveito.
3. Mas o avanço da ciência e os inventos da técnica demonstram, antes de tudo, a infinita grandeza de Deus, criador do universo e do homem. Foi ele quem tirou do nada o universo, infundindo-lhe os tesouros de sua sabedoria e bondade. Por isso, o salmista enaltece a Deus com estas palavras: "Senhor, Senhor, quão admirável é o teu nome em toda a terra" (Sl 8, 1). "Quão numerosas são as tuas obras, Senhor! Fizeste com sabedoria todas as coisas" (Sl 103, 24). Foi igualmente Deus quem criou o homem à sua imagem e semelhança (cf. Gn 1, 26), dotado de inteligência e liberdade, e o constituiu senhor do universo, como exclama ainda o Salmista: "Tu o fizeste pouco menos do que um deus, coroando-o de glória e beleza. Para que domine as obras de tuas mãos sob seus pés tudo colocaste" (Sl 8,5-6).
(...)
170. Esta paz, peçamo-la com ardentes preces ao Redentor divino que no-la trouxe. Afaste ele dos corações dos homens quanto pode pôr em perigo a paz e os transforme a todos em testemunhas da verdade, da justiça e do amor fraterno. Ilumine com sua luz a mente dos responsáveis dos povos, para que, junto com o justo bem-estar dos próprios concidadãos, lhes garantam o belíssimo dom da paz. Inflame Cristo a vontade de todos os seres humanos para abaterem barreiras que dividem, para corroborarem os vínculos da caridade mútua, para compreenderem os outros, para perdoarem aos que lhes tiverem feito injúrias. Sob a inspiração da sua graça, tornem-se todos os povos irmãos e floresça neles e reine para sempre essa tão suspirada paz.
171. Em penhor desta paz e fazendo votos, veneráveis irmãos, para que ela se irradie sobre as comunidades cristãs que vos estão confiadas e sirva de auxílio e defesa especialmente dos mais humildes e necessitados, concedemos de coração a bênção apostólica a vós, aos sacerdotes seculares e regulares, aos religiosos e religiosas e aos fiéis das vossas dioceses, particularmente àqueles que se esforçarão para pôr em prática estas nossas exortações. Enfim, para todos os homens de boa vontade, a quem também se destina esta nossa encíclica, imploramos de Deus Altíssimo saúde e prosperidade.

Dado em Roma, junto de São Pedro, na Solenidade da Ceia de nosso Senhor, aos 11 de abril do ano de 1963, quinto do nosso Pontificado. 
 JOÃO PP. XXIII 

A encíclica completa disponível em:

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Força de Vontade

Valladolid terá a primeira vereadora municipal com síndrome de Down da Espanha, segundo anunciou na passada quarta-feira o prefeito de Castilla y León, Francisco Javier León de la Riva.
A futura vereadora, que estava em 18 º na lista das últimas eleições, entra em substituição de Jesus Garcia Galvan, que está prestes a deixar o cargo.
“Até ao momento, a candidata número 18 do PP municipal, Angela Bacharel, trabalhava como assistente administrativa na cidade de Valladolid.”
Nesta entrevista, concedida à repórter Eva Martin, realizada no final das últimas eleições municipais, Angela Bacharel justificou a sua decisão de participar nas eleições: “é para que as pessoas percebam que nós, pessoas com deficiência, podemos tudo, temos muita força de vontade”.
Embora não tenha saído no jornal nem aparecido nos cartazes eleitorais da última eleição, pode-se dizer que ela é a política com quem mais se identificam as pessoas com deficiência, pela sua firmeza de ideias e forma natural de expressá-las.
Angela Bacharel é um exemplo de inclusão na sociedade. Como todos os adultos espanhóis, pode exercer o seu direito de participar em listas de partidos políticos desde tenha capacidade e competência para isso. E neste caso ela é um “vulcão” de optimismo e compromisso com os seus pares. Participa na política para que a sociedade conheça mais sobre as pessoas com deficiência e para que as barreiras mentais que existem desapareçam.

Leia mais em
http://www.inclusive.org.br/?p=24396



terça-feira, 9 de abril de 2013

Discurso de Abertura da 181ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa



Fátima, 8 de Abril de 2013 

 No início da 181ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa, saúdo o Senhor Núncio Apostólico, os Senhores Arcebispos e Bispos, os representantes da CIRP e da CNISP, e os Senhores Agentes da Comunicação Social. 

 Começamos os nossos trabalhos inspirados por dois acontecimentos que marcam este momento presente da vida da Igreja: a Ressurreição de Cristo e a eleição do novo Bispo de Roma, o Papa Francisco.
A Ressurreição de Cristo, plenitude da Encarnação e da História da Salvação é a grande surpresa de Deus, que traz um sentido e uma exigência nova a toda a vida humana. Não podemos fechar-nos a essa novidade ao analisarmos a vida e missão da Igreja.
(...)
 O segundo acontecimento é a recente eleição do Papa Francisco. Foi, no dinamismo do Conclave, uma autêntica surpresa do Espírito Santo e está a surpreender mesmo aqueles que o elegeram. Do seu ainda curto pontificado ressaltam algumas linhas de força que, inevitavelmente, nos interpelam no nosso ministério pastoral: 
* O Bispo de Roma, que é Sucessor de Pedro, é um Pastor. O seu poder não se compreende à luz dos poderes deste mundo. As multidões precisam de ser amadas, atraídas pelo amor do Bom Pastor. Nesse amor, carregado de alegria e de ternura – logo no início falou-nos da importância da ternura na nossa relação pastoral – dá um lugar privilegiado aos pobres, aos marginalizados, a todos os que sofrem. Foi muito claro ao afirmar que o modelo de Igreja que o atrai é uma Igreja 
pobre, ao serviço dos pobres
(...)
4. O Papa Francisco pediu-me duas vezes que consagrasse o seu novo ministério a Nossa Senhora de Fátima. É mandato que posso cumprir no silêncio da oração. Mas seria belo que toda a Conferência Episcopal se associasse à realização deste pedido. Maria guiar-nos-á em todos os 
nossos trabalhos e também na forma de dar cumprimento a este desejo do Papa Francisco. 
† JOSÉ, Cardeal-Patriarca
Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa 


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Pablo Picasso

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso ou simplesmente Pablo Picasso
Málaga, 25 de Outubro de 1881 - Mougins, 8 de Abril de 1973

sexta-feira, 5 de abril de 2013



NOVIDADE

Se quiser, pode vir almoçar

no Self-Service da ACISJF

Sábado, dia 06

e  domingo, 

dia 07 de Abril


Consulte o programa e saiba mais em:
http://leremtodolado.wix.com/abril

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Oração pela Vida Nascente


ORAÇÃO DO PAPA BENTO XVI
Basílica Vaticana
Sábado, 27 de Novembro de 2010

Senhor Jesus,
que fielmente visitais e cumulais
com a vossa Presença
a Igreja e a história dos homens;
que no admirável Sacramento
do vosso Corpo e do vosso Sangue
nos tornais partícipes da Vida divina
e nos fazeis antegozar
a alegria da Vida eterna;
nós vos adoramos e vos bendizemos.
Prostrados diante de Vós,
nascente e amante da vida
realmente presente e vivo no meio de nós, suplicamos-vos.
Voltai a despertar em nós o respeito por cada vida humana nascente,
tornai-nos capazes de entrever
no fruto do ventre materno
a obra admirável do Criador,
disponde os nossos corações
ao acolhimento generoso de cada criança que está para nascer.
Abençoai as famílias,
santificai a união dos esposos,
tornai fecundo o seu amor.
Acompanhai com a luz
do vosso Espírito as opções
das assembleias legislativas,
para que os povos e as nações reconheçam e respeitem
a sacralidade da vida,
de cada vida humana.
Orientai a obra
dos cientistas e dos médicos,
a fim de que o progresso contribua para o bem integral da pessoa
e ninguém venha a sofrer
supressão e injustiça.
Infundi caridade criativa
nos administradores
e nos economistas,
para que saibam intuir e promover condições suficientes
a fim de que as jovens famílias possam abrir-se serenamente
ao nascimento de novos filhos.
Consolai os cônjuges que sofrem por causa da impossibilidade
de ter filhos e, na vossa bondade, sede providente para com eles.
Educai todos a cuidar das crianças órfãs ou abandonadas,
para que elas possam experimentar o calor da vossa Caridade,
a consolação
do vosso Coração divino.
Com Maria vossa Mãe,
a grande crente, em cuja seio assumistes a nossa natureza humana,
esperamos de Vós, nosso único
e verdadeiro Bem e Salvador,
a força de amar e servir a vida,
à espera de viver sempre em Vós,
na Comunhão
da Bem-Aventurada Trindade.

Precisamos de Rezar pela Vida!


PEQUIM, 16 Mar 2013 (AFP) - Quase 330 milhões de abortos foram praticados na China entre 1971 e 2010, segundo números do ministério da Saúde.
O ministério divulgou em janeiro as estatísticas sobre as esterilizações e os abortos, antes de anunciar a fusão com a Comissão Nacional da População e de Planejamento Familiar.
Alguns analistas interpretam a reorganização como o início de uma flexibilização do número de nascimentos permitido na China, mas altos funcionários do governo afirmaram justamente o contrário esta semana.
'O planejamento familiar será reforçado, e não enfraquecido', declarou Wang Feng, diretor adjunto da agência de reforma do setor público.
'Depois da reforma, a China seguirá com sua política de planejamento familiar', afirmou o secretário-geral do governo, Ma Kai.
Desde o início dos anos 1980, o limite do número de nascimentos imposto a todos os chineses e a política do filho único para os residentes nas cidades permitiu, segundo Pequim, evitar 400 milhões de partos no país de maior população do mundo, que tinha 1,354 bilhão de habitantes no fim de 2012.
Mas os abortos também serviram para a eliminação seletiva de embriões e fetos femininos, o que reduziu em dezenas de milhões o número de mulheres.
O número de abortos foi superior a 10 milhões por ano entre 1982 e 1992, com picos de mais de 14 milhões em 1983 e 1991, destaca o ministério.
A limitação dos nascimentos provocou um grande número de abortos forçados, atualmente proibidos, pelo menos em tese, pois ainda são comuns em algumas regiões.
Em junho do ano passado, o caso de uma mulher obrigada a abortar quando estava grávida de sete meses provocou um escândalo e obrigou as autoridades a pedir desculpas.
A médio prazo, a China será obrigada a flexibilizar o controle da natalidade em consequência do envelhecimento demográfico e da redução da população ativa, segundo demógrafos e analistas.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Os benefícios da Chuva


Energias renováveis abastecem o país há seis dias


Desde o dia 27 que as necessidades energéticas têm sido satisfeitas quase a 100% pelas eólicas e pelas barragens. O mau tempo está a ser benéfico para o sector elétrico.
Dados divulgados pela REN - Redes Energéticas de Portugal mostram que as eólicas e as barragens estão a beneficiar do mau tempo que tem assolado o país e que está a dispensar por completo as centrais térmicas a gás natural.
Outra nota de destaque vai para o facto de em todos esses dias Portugal ter produzido mais do que necessitava para consumo interno, o que acabou por resultar num incremento das exportações de eletricidade.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/energias-renovaveis-abastecem-o-pais-ha-seis-dias=f797631#ixzz2PORQWuJJ


Foto de arquivo (foto AP)
Descargas da Barragem do Alqueva. In http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=392541

terça-feira, 2 de abril de 2013

Dia Internacional do Livro Infantil



DILI 2013
Alegria dos livros à volta do mundo

Lemos juntos, tu e eu.

Vemos que as letras formam palavras
e as palavras se transformam em livros
que seguramos na mão.

Ouvimos murmúrios
e rios agitados correndo pelas páginas,
ursos que cantam à lua
melodias divertidas.

Entramos em castelos misteriosos
e das nossas mãos crescem árvores em flor 
até às nuvens. 

Vemos meninas corajosas 
que voam
e rapazes que pescam estrelas cintilantes.

Tu e eu lemos, dando voltas e mais voltas,
alegria dos livros à volta do mundo.

Pat Mora

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Poder da Oração

Hoje, renovados pelo Domingo Pascal, pela Celebração da Ressurreição do Senhor Jesus, reservemos alguns minutos do nosso dia para rezarmos pela Paz e pelo povo coreano.