.

.
ESTIVEMOS CÁ TODO O VERÃO, E ESTAMOS NO OUTONO E NO INVERNO!
...

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Dia Mundial da Alimentação



DIA 16 DE OUTUBRO - DIA MUNDIAL DO PÃO

"Haverá sempre esperança de paz na Terra 
enquanto houver um semeador semeando trigo 
e um padeiro amassando e cozendo pão, 
enquanto houver a terra lavrada 
e o eterno e obscuro labor pacífico do homem, 
numa contínua permuta amistosa dos campos e das cidades." 

Cora Carolina

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Fátima - Tempo de Luz (Video Mapping)

"Rezai o Terço todos os dias"

Resultado de imagem para nossa senhora de fátima e pastorinhos

“Na próxima sexta-feira, 13 de Outubro, encerra-se o centenário das últimas aparições marianas em Fátima. Com o olhar voltado para a Mãe do Senhor e Rainha das Missões, convido todos, especialmente neste mês de Outubro, a rezar o Santo Rosário pelas intenções da paz no mundo”


Papa Francisco no final da audiência pública de 11 de Outubro de 2017

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Em 1582 o dia 12 de Outubro não existiu!!


Um ano tem 365 dias e seis horas. Este é, aproximadamente, o tempo que o planeta demora a dar a volta ao Sol. É por isso que, da soma dessas seis horas, de quatro em quatro anos se acrescenta um dia ao calendário. Foi Copérnico quem provou que a Terra gira em torno do Sol e foi o Papa Gregório XIII quem reformulou o calendário sob o qual regemos os nossos dias, obrigado a retirar 10 dias ao mapa anual anterior para se fazer a atualização.

Um ano corresponde ao intervalo de tempo que o planeta Terra demora para percorrer uma volta em torno da estrela central do Sistema Solar.

Mais precisamente, um ano tem uma duração de 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 48 segundos. Com as cerca de seis horas que sobram por ano, ao fim de quatro anos, a soma destas sobras completa um dia, fazendo desse um ano bissexto.

Na segunda metade do século XVI, o Papa Gregório XIII reformulou o calendário e instituiu aquele que hoje em dia se utiliza em Portugal: o calendário gregoriano.

A Bula Papal de Fevereiro de 1582 decidiu que deviam ser retirados 10 dias do mês de outubro desse ano, fazendo com que do dia 4 se passasse para o dia 15.

Esta foi a forma encontrada para corrigir os dias e criar aquele que é hoje o mapa dos anos que se utiliza.

As orientações do Papa Gregório foram seguidas por Itália, Polónia, Portugal e Espanha. Outros países católicos seguiram o novo calendário, mas os países protestantes foram reticentes. Os ortodoxos gregos não mudaram até ao início do século XX.

in https://www.rtp.pt/noticias/mundo/sabia-que-foram-retirados-10-dias-ao-calendario-para-o-corrigirt_n884941

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Festa Litúrgica de São João XXIII


Ângelo José Roncálli nasceu em Sotto il Monte (Bérgamo) em 1881. 
Aos onze anos entrou no seminário de Bérgamo e prosseguiu depois os estudos no Pontifício Seminário Romano. Ordenado sacerdote em 1904.

Foi eleito Papa em 1958: convocou o Sínodo Romano, instituiu a Comissão para a revisão do Código de Direito Canónico. Adoptou o lema "Obediência e Paz".

São João XXIII, papa, homem dotado de extraordinária humanidade, que, com a sua vida, as suas obras e o seu grande zelo pastoral, procurou manifestar a todos a abundância da caridade cristã e fomentar a união fraterna dos povos; especialmente solícito pela eficácia da missão da Igreja de Cristo em todo o orbe da terra, convocou o Concílio Vaticano II.



do Discurso de Sua Santidade Papa Joã XXIII 
na abertura solene do SS. Concílio a 11 de Outubro de 1962:

"Veneráveis irmãos

I. Alegra-se a Santa Mãe Igreja, porque, por singular dom da Providência divina, amanheceu o dia tão ansiosamente esperado em que solenemente se inaugura o Concílio Ecuménico Vaticano II, aqui, junto do túmulo de São Pedro, com a protecção da Santíssima Virgem, de quem celebramos hoje a dignidade de Mãe de Deus."

terça-feira, 3 de outubro de 2017

CHEMIN DE PRIÈRES

De grands esprits nous disent, Seigneur,
qu’il faut pour te prier ... s’arrêter, s’isoler,
se mettre à genoux ou se tenir bien droit,
les bras ici et les mains là,
clore les yeux pour mieux Te voir,
clore les oreilles pour mieux T’entendre,

et commencer par…
et continuer par…
et terminer par…

Mais ils oublient de dire, Seigneur,
qu’il faut de temps en temps sortir
pour faire les courses avec toi,
et regarder le monde,
et regarder les Hommes,
et regarder la vie,
pour cueillir les joies de tous
et leurs peines secrètes
et te les donner à porter,
Toi qui veux bien porter les fardeaux les plus lourds
tandis qu’à nous, tu réserves les colis plus légers. 
M. Quoist

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Inscrições Abertas

Pelo segundo ano consecutivo, o grupo de jovens Focos de Esperança da Penha de França, ligado ao Inst. Secular das Cooperadoras da Família, vai realizar, de 6 a 8 de Outubro, um fim de semana missionário em Lisboa.
Oração, missão de rua, música, testemunhos e muito mais. 
Aberto a todos! 
Foto de Serviço da Juventude de Lisboa.
Inscrições até1 de Outubro no site: http://fdsm17.weebly.com/.


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

D. Manuel Martins

"Não deixa riquezas, a não ser o bem que fez a tanta gente, as dores que aliviou, as esperanças que criou, a fé que testemunhou, com a palavra e com a vida"
(D. José Ornelas, Missa exequial de D. Manuel Martins)

HOJE, HÁ MISSA


segunda-feira, 25 de setembro de 2017

D. Manuel Martins (1927 - 2017)



“Fazer o possível e o impossível para que a família seja uma família a sério, uma família sólida, onde haja diálogo. Em muitíssimos casos a família não existe ou se existe não o é… e depois a própria sociedade, temos que a ajudar em encontrar-se em valores”.

D. Manuel Martins

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

LA VIE COMME UN TRICOT

« Chacune tricote de son mieux, une maille à la fois ! »

Dieu nous donne la laine et les aiguilles.
Il nous dit « Tricote de ton mieux, une maille à la fois ».
Une maille est une journée sur l’aiguille du temps.
Dans un mois, 30 ou 31 mailles.
Dans dix ans 3650 mailles.
Quelques unes sont à l’endroit ; d’autres sont à l’envers.
Il y aussi des mailles échappées ; mais, on peut les reprendre.
Que de mailles manquées !

La laine que Dieu m’a donnée, pour tricoter ma vie,
Est de toutes les couleurs.
Rose comme mes joies ;
Noire comme mes peines ;
Grise comme mes doutes ;
Verte comme mes espérances ;
Rouge comme mes affections ;
Bleue comme mes désirs ;
Blanche comme don total à celui que j’aime.

Seigneur, donne-moi le courage
De terminer mon tricot
Afin que Tu le trouves digne
De l’exposition éternelle des travaux des hommes.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

D. António Francisco dos Santos (29 de Agosto 1948 - 11 de Setembro 2017)

Resultado de imagem para d antonio francisco dos santos
"Não trago comigo planos prévios ou antecipados programas de acção. Eles surgirão à medida do sonho de Deus e da sua vontade divina para esta Igreja do Porto. Estaremos atentos ao que o Espírito de Deus nos inspirar. Saberemos ajoelhar diante de Deus em oração, para servir de pé, com passos serenos mas decididos, a Igreja e o mundo(...)"

Igreja Catedral do Porto, 6 de Abril de 2014
António, bispo do Porto

excerto da Homília do Senhor D. António na entrada na Diocese do Porto

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

“Fazer da Palavra de Deus o lugar onde nasce a fé”

Carta aos diocesanos de Lisboa, no início do ano pastoral

Caríssimos diocesanos 

1. De novo vos escrevo, no início do ano pastoral. Pode ser útil, entre o muito que há a fazer, quando a vida como que recomeça no espaço social e eclesial. Reabrem-se as escolas, retomam-se os ritmos, preparam-se imediatamente as catequeses e outras actividades paroquiais. Com votos amigos de bom ano pastoral 2017-2018, procuro apenas relembrar o principal da nossa vida conjugada, como Igreja que somos no Patriarcado de Lisboa. 
Na exortação apostólica Evangelii Gaudium, inspiração básica do nosso Sínodo Diocesano, o Papa Francisco escreve o seguinte: «Toda a evangelização está fundada sobre esta Palavra escutada, meditada, vivida, celebrada e testemunhada. A Sagrada Escritura é fonte da evangelização. Por isso, é preciso formar-se continuamente na escuta da Palavra. A Igreja não evangeliza se não se deixa continuamente evangelizar. É indispensável que a Palavra de Deus “se torne cada vez mais o coração de toda a actividade eclesial”» (EG, nº 174) – esta última frase é citação da exortação apostólica pós-sinodal Verbum Domini, nº 1, do Papa Bento XVI, documento que não deixaremos de reler ao longo do ano. 
Como lembro na introdução ao Programa e Calendário Diocesano, o número 38 da Constituição Sinodal de Lisboa - nosso objectivo específico de 2017-2018 - enuncia-se assim: “Fazer da Palavra de Deus o lugar onde nasce a fé”. Detalho depois alguns pontos desse número. Acrescentam-se “Sugestões Programáticas”, apuradas em várias instâncias diocesanas e sistematizadas pelo Secretariado da Acção Pastoral e o Secretariado do Sínodo Diocesano. São relativas 1) à centralidade, 2) ao conhecimento e 3) à transmissão da Palavra. Cumpre agora a cada comunidade concretizá-las do modo mais adequado.
(...)

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

"Fazer da Palavra de Deus o lugar onde nasce a Fé"


Carta aos diocesanos de Lisboa, no início do ano pastoral


Caríssimos diocesanos 

(... continuação)

2. “Fazer da Palavra de Deus o lugar onde nasce a fé”, constitui, de facto, um belo programa. Entendendo também que esta “Palavra” é eminentemente pessoal – na pessoa de Cristo, Verbo encarnado, e na comunhão que gera entre as pessoas que somos e aqueles a quem chegarmos.
Assim o afirma o Catecismo da Igreja Católica em dois trechos esclarecedores: «A fé cristã não é uma “religião do Livro”. O Cristianismo é a religião da “Palavra” de Deus, não duma palavra escrita e muda, mas do Verbo encarnado e vivo» (nº 108). E mais adiante: «A fé […] não é um ato isolado. Ninguém pode acreditar sozinho, tal como ninguém pode viver só. […] Foi de outrem que o crente recebeu a fé; a outrem a deve transmitir. O nosso amor a Jesus e aos homens impele-nos a falar aos outros da nossa fé» (nº 166).
Temos fé num Deus que nos “fala” na criação e Se diz plenamente na vida de Jesus, onde confluem toda a tradição bíblica e toda a indagação humana. Como escreve Bento XVI: «A Palavra eterna, que se exprime na criação e comunica na história da salvação, tornou-se em Cristo um homem, “nascido de mulher” (Gl 4, 4). Aqui, a Palavra não se exprime num discurso, em conceitos ou regras; mas vemo-nos colocados diante da própria pessoa de Jesus. A sua história, única e singular, é a palavra definitiva que Deus diz à humanidade» (Verbum Domini, nº 11).
Creio ser este o ponto central do nosso programa a cumprir. Importa que uma “ecologia integral”, como o Papa Francisco nos propôs na encíclica Laudato si’, nos faça entender e salvaguardar a criação, como primeira Palavra dum Deus que nos ama e por isso mesmo nos cria e sustenta. E que nas nossas comunidades tudo conflua para Cristo, acolhendo e meditando as Escrituras, nele cumpridas e por nós transmitidas na variedade das línguas e situações deste mundo. Toda a catequese, como o próprio vocábulo significa, há de ser “eco” da Palavra que Deus absolutamente profere em Cristo. Todos os encontros comunitários hão de partir dela, para a concretizar no dia-a-dia pessoal, familiar, eclesial e sociocultural.
(...)

Caríssimos diocesanos: Além de saudar-vos com muita estima, pretendo com esta carta ativar, ainda mais, a receção da Constituição Sinodal de Lisboa, no ano pastoral que iniciamos. Repito que não se trata de fazer necessariamente “mais coisas”. Trata-se sobretudo de prosseguirmos biblicamente inspirados e criativamente conjugados na caminhada que o Espírito impele para a evangelização do mundo, constante “programa” da Igreja. – Nossa Senhora, que inteiramente acolheu, incarnou e ofereceu o Verbo de Deus, nos ensinará a fazê-lo agora!

Convosco, em oração e companhia,

† Manuel, Cardeal-Patriarca 

Lisboa, 1 de Setembro de 2017

Leia toda a carta em 
http://www.patriarcado-lisboa.pt/site/index.php?id=8070

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Dia Internacional da Caridade



A Cáritas Portuguesa associou-se à celebração do Dia Internacional da Caridade, uma iniciativa instituída pela ONU e assinalada anualmente a 5 de Setembro, data da morte de Santa Teresa de Calcutá.

“A Cáritas Portuguesa saúda todos os cidadãos e cidadãs que, a título individual ou através das instituições que integram, têm a consciência de que a caridade supera a justiça, porque amar é dar, oferecer ao outro do que é meu; mas nunca existe sem a justiça, que induz a dar ao outro o que é dele, o que lhe pertence em razão do seu ser e do seu agir”, assinala uma nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, que cita a encíclica ‘Caritas in veritate’, de Bento XVI.

A Cáritas Portuguesa deseja que “todas as acções realizadas em nome da caridade” sejam motores de transformação das situações “inumanas em humanas”, contribuindo assim para “a reabilitação de um palavra de tão nobre e exigente sentido, através de uma renovação credível da forma de a praticar”.

O Dia Internacional da Caridade foi instituído pela Assembleia-Geral das Nações Unidas em 2012, através da Resolução 67/105, na data da morte da Madre Teresa de Calcutá (1910-1997) e pretende “reconhecer o papel fundamental das instituições, governos e pessoas que praticam a caridade e aliviam as crises humanitárias e o sofrimento humano”.

leia mais em:

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELO CUIDADO DA CRIAÇÃO

A Igreja Católica celebra, a 1 de Setembro, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. A data foi instituída pelo Papa Francisco e tem um sentido ecuménico, já que a mesma é também comemorada pela Igreja Ortodoxa.
O Santo Padre pretende que a celebração do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação ofereça aos fiéis e às comunidades a oportunidade de «renovarem a adesão pessoal à vocação de protectores da criação», «elevando a Deus o agradecimento pela obra maravilhosa que Ele confiou ao nosso cuidado».
«Como cristãos queremos oferecer a nossa contribuição à superação da crise ecológica que a humanidade está a viver. Por isto devemos, antes de tudo, procurar no nosso rico património espiritual as motivações que alimentam a paixão pelo cuidado da criação, recordando sempre os que creem em Jesus Cristo, Verbo de Deus que se fez homem por nós», explica o Papa.
Francisco alerta que a «crise ecológica» impele a uma «profunda conversão espiritual» e frisa que os cristãos são chamados a uma «conversão ecológica, que comporta deixar emergir, nas relações com o mundo que os rodeia, todas as consequências do encontro com Jesus», citando a encíclica Laudato Sí (217).

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Dia Internacional da Solidariedade

Assinalada a 31 de Agosto, esta data foi instituída pela assembleia-geral da Organização das Nações Unidas, com o objectivo de promover e fortalecer os ideais de solidariedade e entrega ao próximo
Hoje é o Dia Internacional da Solidariedade
A 31 de agosto de 2000, a Organização das Nações Unidas proclamou esta data com o objetivo de promover e fortalecer os ideais de solidariedade entre as nações, povos e indiví­duos, nomeadamente em situações difíceis de origens diversas.

E em Setembro desse mesmo ano, na Declaração do Milénio das Nações Unidas, a solidariedade foi reconhecida como um dos valores fundamentais essenciais para as relações internacionais no século XXI.

In: http://filantropia.pt/pt/news_text-2-15-1534-hoje-e-o-dia-internacional-da-solidariedade

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Espetáculo Luz e Som no Convento de Mafra

A fachada do Palácio Nacional de Mafra vai transformar-se, nos dias 1 e 2 de Setembro, numa grande tela de projecção de um espectáculo de ‘videomapping’ assinalando os 300 anos do monumento.

Foto de Inês Carmo.
Vai ser um espectáculo audiovisual que “numa linha do tempo, cruza os principais factos associados ao monumento, com momentos marcantes da história de Portugal”, divulgou a Câmara de Mafra, coorganizadora das comemorações do tricentenário do Real Edifício.
Pela fachada do monumento mandado construir no século XVIII pelo rei João V passarão “figuras históricas e personagens fictícias” (algumas delas tendo por base a obra “Memorial do Convento”, do escritor José Saramago), para contar “as estórias relativas à obra de um rei que é, também, a obra do povo que lhe deu corpo e alma”, sublinha o promotor do espectáculo, integrado nas comemorações do tricentenário do lançamento da primeira pedra da Basílica daquele monumento.

Consulte:

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Santo Agostinho (13 Novembro de 354 - 28 Agosto de 430)

Resultado de imagem para tarde te amei

" E agora, Senhor, só amo a Ti! Só sigo a Ti! Só busco a Ti! Só ardo por Ti!…

 Tarde te amei! Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova! Tarde demais eu Te amei! Eis que estavas dentro, e eu, fora – e fora Te buscava, e me lançava, disforme e nada belo, perante a beleza de tudo e de todos que criaste. Estavas comigo, e eu não estava Contigo… Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Chamaste, clamaste por mim e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste, e a Tua Luz afugentou minha cegueira. Exalaste o Teu Perfume e, respirando-o, suspirei por Ti, Te desejei. Eu Te provei, Te saboreei e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me e agora ardo em desejos por Tua Paz!"

Santo Agostinho, Confissões 10

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

O Saber não ocupa lugar.

Resultado de imagem para conselhos psp ataque


Fugir, proteger e ligar são os três conselhos básicos de segurança deixados pela Polícia de Segurança Pública (PSP) à população em caso de um atentado.
“FUGIR. Esta é a melhor opção para se proteger. Não tente enfrentar, não tente negociar”, começa por referir a PSP, em comunicado.
Quem não conseguir fugir deve proteger-se. “Esconda-se, barrique-se num edifício ou estabelecimento até que as autoridades cheguem ao local”, recomendam as autoridades.
Por fim, quando em segurança, os cidadãos são aconselhados a ligar para os serviços de emergência.
“Use o 112. A sua descrição dos acontecimentos pode ajudar a polícia. Se estiver escondido, diga onde se encontra, isso vai facilitar o seu socorro”

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

UN AIR DE VACANCES

 Un rayon de soleil, un peu de bonne humeur,
Font plus que les grands voyages !
Une pelouse tondue et une haie coupée,
Des amis en visite et les petits potins
Font plus que les rencontres rares !

Si nous partions en vacances à la maison ?
En famille ? Passer du temps à jouer,
A bavarder, à s’aimer, à se parler…
Seul ? Se réjouir des congés,
Dans l’attente d’une visite.

Vacances : prendre du temps
Pour découvrir la beauté du quotidien,
Même s’il est monotone,
Parce qu’au cœur de toute une vie,
La quête du bonheur domine.

Les vacances ne sont pas une fuite.
Elles sont aventure et détente.
Qui dit qu’elles se déroulent au loin ?
Services et sourires sont ici.

Prendre du temps
Pour souffler, pour reprendre souffle,
Pour se laisser habiter par la vie,
Et en approfondir le sens.

Au cœur de toute chose,
Tristesse et joie,
Il est quelqu’un que tu ne connais pas.
Il cherche à partager ta joie ou solitude.
Il cherche à te parler, à t’aimer.

Si tu vas plus loin, il est là aussi.
Là aussi, il te parle,
Par la beauté des paysages,
Par la vérité des rencontres,
Par ses témoins sur ton chemin

Père T. SCHOLTES.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Foto de Scouts MSC.

Luto Nacional


COMUNICADO DO CONSELHO DE MINISTROS DE 17 DE AGOSTO DE 2017

"O Conselho de Ministros aprovou hoje o Decreto que declara luto nacional no dia 18 de agosto, por ocasião das cerimónias fúnebres das vítimas do trágico acidente ocorrido a 15 de agosto na Freguesia do Monte, Funchal, na Região Autónoma da Madeira, como forma de expressar o pesar e solidariedade de toda a população nacional.
Este Decreto, aprovado fazendo uso da faculdade de deliberação eletrónica prevista nos termos do Regimento do Conselho de Ministros, produz efeitos à data de 18 de agosto de 2017."

Resultado de imagem para presidência do conselho de ministros

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Memória de Santa Beatriz da Silva


Resultado de imagem para santa beatriz da silva

Santa Beatriz da Silva, que, nascida de uma família nobre em Campo Maior, vila de Portugal, depois de ter acompanhado seus pais para Ceuta, daqui passou à corte de Castela, região da Espanha, como dama de honor da sua parente, a infanta Dona Isabel de Portugal. Para se dedicar a uma vida cristã mais perfeita, retirou-se para o convento da Ordem de São Domingos, em Toledo, onde permaneceu mais de trinta anos, obedecendo religiosa e solicitamente à superiora do convento e submetendo-se fielmente à disciplina regular, especialmente quanto ao silêncio e à celebração diária dos Ofícios Divinos. Nesse convívio de vida consagrada tomou a resolução de instituir uma nova família religiosa consagrada à Santíssima Mãe de Deus. Apoiada no poder da rainha Isabel, a Católica, transferiu-se em 1484 com doze companheiras para a casa vulgarmente chamada “Palácio de Galiana’’, na mesma cidade, e assim começou a fundação da Ordem da Imaculada Conceição de Nossa Senhora; pouco depois de fazer profissão religiosa, faleceu com fama de santidade.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017



A Direcção da Junta Nacional da ACISJF, pedindo o auxílio
de Nossa Senhora, acompanha, sentidamente, todas as vítimas
da tragédia ocorrida na Madeira, em dia da “Festa do Monte”
 Resultado de imagem para carvalho 
e dos incêndios, que têm assolado Portugal Continental 
                                                                               Resultado de imagem para incêndio

Reprendre souffle...

 












Tu nous appelles, Seigneur, à une vie plus vivante,
Non dans l’agitation, mais dans la force d’aimer,
Non pour nous-mêmes,
Mais pour les frères que tu nous donnes,
Non à bout de souffle
Mais en respirant bien.

 
Apprends-nous à découvrir et partager cette vie,
Aide-nous à reprendre souffle.
Renouvelle, transforme,
Même si cela fait mal.

La vie de tous les jours,
C’est toi qui la donnes, Seigneur,
Je te l’offre telle qu’elle est,
Avec ses joie et ses peines.

Apprends-nous à découvrir ta joie et ton espérance,
Par cette part que nous prenons aux besoins des autres
Et par la prière.

Fais que le souci des autres nous bouscule,
Mais ne nous enlève pas le désir d’approfondir
Tout ce que tu attends de nous.

Seigneur,
Tu demandes que nous pleurions avec ceux qui pleurent,
Que nous nous réjouissions
Avec ceux qui sont dans la joie,
Car ce sera le signe de cette affection
Qui nous lien les uns avec les autres.

Que ta charité soit entre nous,
Chaleureuse comme le vin,
Forte comme le pain!


Albert-Marie Besnard, o.p.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017



O SELF-SERVICE ESTÁ ABERTO NA
 2ª FEIRA, 14 DE AGOSTO
A   LINDA   VISTA   SOBRE   O   TEJO   
ESPERA   POR   SI ! 

Resultado de imagem para cantina das freiras

segunda-feira, 31 de julho de 2017

ACANAC

O Corpo Nacional de Escutas (CNE) anunciou que o ACANAC, o seu acampamento nacional de 2017, vai ser o “maior de sempre” com “mais de 21 mil escuteiros” reunidos a partir de hoje até 6 de Agosto, em Idanha-a-Nova.
O 23.º acampamento nacional está a mobilizar escuteiros de Portugal e mais nove países, entre eles a Nigéria e Israel.
‘Abraça o Futuro’ é o lema do acampamento que pretende “activar” as crianças, jovens e adultos do movimento “para a defesa da casa comum”, e tem no horizonte o “objectivo final” do escutismo que é “deixar o mundo um pouco melhor” do que encontraram.
A cerimónia oficial de abertura de campo está marcada para hoje às 21h30 e os participantes vão receber a imagem da Virgem Peregrina de Fátima que, “pela primeira vez”, vai ao encontro dos escuteiros.
O 23.º acampamento nacional do Corpo Nacional de Escutas vai ter 21 mil e 500 participantes - 3800 adultos voluntários e 185 estrangeiros.
400 autocarros de todo o país rumam a Idanha-a-Nova, onde se vão instalar 4 mil tendas, 300 workshops, 320 canoas e cinco mil coletes de salvação, dois supermercados e dois restaurantes e uma arena para 25000 pessoas.
Em comunicado, o CNE, realça que vão ser “várias as actividades e jogos” ao longo de sete dias de ACANAC que vão permitir aos escuteiros “cimentar a sua formação” e vivenciar o grande objectivo do encontro, como “raides, actividades náuticas, desportos diversos, actividades socioeducativas, acções de serviço com a comunidade local, intercâmbio e cooperação internacional e educação para a Paz.”
A primeira edição do ACANAC realizou-se durante nove dias, em 1926, em Aljubarrota.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Dia de São Joaquim e Santa Ana, Dia dos Avós

Resultado de imagem para dia de santa ana e s. joaquim



A Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF), presidida por D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar de Lisboa, elogia a “reserva sapiencial” que os avós representam não só para a família, mas para a Igreja e para a sociedade. A celebração do dia dos avós, memória litúrgica de São Joaquim e Santa Ana, a 26 de julho, serve de mote para a mensagem enviada à Agência Ecclesia.

Joaquim e Ana, avós de Jesus, “inspiram os avós de hoje e levam-nos a agradecer-lhes o testemunho admirável de uma fé forte, consolidada numa vida de relação com Deus alimentada pela prática fiel de uma vida cristã em comunidade”, realça a comissão na mensagem.

Os avós são os “grandes catequistas das novas gerações e os baluartes das famílias e das comunidades cristãs”. Transmitindo “o sentido de fé e da vida” às novas gerações, os avós “são portadores de uma sabedoria e experiência que ensinam que uma vida sem valores, sem amor, sem fidelidade, sem doação não tem sentido”, especifica.

Com “maior disponibilidade para a oração”, os avós demonstram “uma capacidade particular para compreender as situações difíceis” e um “forte sentido de solidariedade”. A CELF pede, no final da mensagem, “o dom da alegria espiritual e a fortaleza” para que os avós enfrentem as dificuldades próprias e, “porventura a falta de amor, de atenção e de solicitude que merecem”.

in