5ª Feira da Ascensão

5ª Feira da Ascensão
5ª Feira da Espiga, em Portugal
...

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Portugueses criam novos implantes para regeneração óssea

A Universidade da Beira Interior (UBI), na Covilhã, está a criar um novo tipo de implantes para regeneração óssea, os quais devem começar, a partir de setembro do próximo ano, a ser testados em seres humanos.

O projeto da Faculdade de Ciências da Saúde da UBI molda em laboratório implantes minúsculos designados pela palavra inglesa "scaffolds", que em português significa "andaimes", explicou Ilídio Correia, investigador coordenador do projeto, à agência Lusa.

Saiba mais em:
Portugueses criam novos implantes para regeneração óssea - Ciência - DN

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Tomás José da Anunciação (Lisboa, 26 de Outubro 1818 — Lisboa, 3 de Abril 1879)


 Pintor português da época do romantismo que, após tentar vários géneros, acabou por se dedicar à pintura de animais, no que se distinguiu.
Tomás D’Anunciação estudou em Lisboa, na Academia das Belas-Artes (convento de S. Francisco), local onde chegou também a dar aulas. Deu aulas de paisagem a José Malhoa.
Foi contemporâneo de José Rodrigues, Francisco Augusto Metrass, Miguel Ângelo Lupi e do Visconde de Meneses, entre outros.

[Litografia+sem+data+de+Tomás+da+Anunciação.jpg]

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Lisboa: Abertura do Ano da Fé com transmissão online

Lisboa: Abertura do Ano da Fé com transmissão online


A celebração de abertura do Ano da Fé em Lisboa, que decorre hoje a partir das 21h00, vai ter transmissão online em formato áudio no site do Patriarcado.
D. José Policarpo, cardeal-patriarca, convocou os fiéis da diocese para esta missa, na solenidade litúrgica da Dedicação da Sé.


terça-feira, 23 de outubro de 2012

A Fé vivida em conjunto


A pessoa e o grupo
A fé tem duas dimensões: a pessoal e a comunitária. A fé é, antes de mais, uma relação pessoal com Deus. Mas a fé é também uma vivência comunitária. A Igreja é um grupo de pessoas, uma comunidade, que têm uma fé comum. Acreditamos que Jesus é o Filho de Deus, que ressuscitou.
Muitos acreditamos do mesmo modo. E somos todos em conjunto que dizemos em que acreditamos. Ninguém pode dizer: sou eu que tenho a verdade toda acerca de Deus. Nós, como grupo de crentes, como comunidade, temos um património comum. Possuímos algo que nos liga a todos. A fé que tens liga-te a milhões de pessoas que não conheces, mas que acreditam em Jesus, como tu e eu acreditamos. Por isso é possível a maravilha de celebrar uma Eucaristia com milhares de jovens, de muitas raças e culturas, unidos por uma mesma realidade: a fé em Jesus Cristo Ressuscitado! Não é belo?

Vibrações
Podes rezar a Deus, no cantinho do teu quarto. É como escutar um CD sozinho. E isso é bom; faz-nos falta. Mas quando se vai ao concerto desse grupo, descobre-se que existem muitos outros que também vibram com a mesma música. E quando vibramos todos em conjunto, a beleza da música fica mais gravada cá dentro.
Existem muitas formas de estarmos em Igreja. Pode ser no nosso grupo. Pode ser na grande reunião dos cristãos: a Eucaristia do domingo. Aí podes descobrir que à tua volta há gente que acredita, tal como tu acreditas! E a força que fica quando falamos de Deus em conjunto?!

in

Galeria de ACISJF

Diapositivo4Diapositivo3Diapositivo2Diapositivo1

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Primeira Mulher a pilotar um avião!


Nascida em Paris no ano de 1886, Elise Léontine Raymonde Deroche é aos 20 anos uma actriz de teatro, mas também uma pintora e escultora.
Depois de conhecer Charles Voisin, Elise é incentivada a aprender a  pilotar e este acompanhada por ele no Campo de aviação do Campo militar de Châlons-en-Champagnes. Troca as toiletes parisienses pelo uniforme de aviador.
Na sexta-feira 22 de Outubro de 1909, no Campo de Châlons, recebe uma lição particular de pilotagem. Como o avião é de um só lugar, Raymonde instala-se aos comandos, enquanto Charles Voisin, em terra, lhe dá conselhos. O avião não devia levantar, mas após uma volta na pista, Raymonde declara-se pronta a voar.
Perante Charles Voisin, um jornalista inglês, Harry Harper e alguns mecânicos, o avião eleva-se a 5 m do chão. Ela percorre algumas centenas metros (300m) de maneira estável, aterra suavemente e volta ao seu ponto de partida.
Harry Harper exclama: “As más-línguas não tinham razão!”. 

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Beata Madre Teresa de Calcutá



Domingo, 19 de Outubro de 2003
 “Quem quiser ser o primeiro entre vós, faça-se servo de todos” (Mc 10, 44). Estas palavras de Jesus aos discípulos, que ressoaram há pouco nesta Praça, indicam qual é o caminho que leva à “grandeza” evangélica. É o caminho que o próprio Cristo percorreu até à Cruz; um itinerário de amor e de serviço, que inverte qualquer lógica humana. Ser o servo de todos!

Madre Teresa de Calcutá, Fundadora dos Missionários e das Missionárias da Caridade, que hoje tenho a alegria de inscrever no Álbum dos Beatos, deixou-se guiar por esta lógica. Estou pessoalmente grato a esta mulher corajosa, que senti sempre ao meu lado. Ícone do Bom Samaritano, ela ia a toda a parte para servir Cristo nos mais pobres entre os pobres. Nem conflitos nem guerras conseguiam ser um impedimento para ela.

Homilia do Papa João Paulo II, durante o Solene Rito de Beatificação de Madre Teresa 



terça-feira, 16 de outubro de 2012

Dia Mundial da Alimentação


“Cooperativas agrícolas alimentam o mundo” é o tema do Dia Mundial da Alimentação 2012, celebrado a 16 de Outubro, em reconhecimento do papel que as mesmas desempenham para melhorar a segurança alimentar e erradicar a fome. 
Praticamente uma em cada sete pessoas sofre de desnutrição, mas o mundo tem os meios para eliminar a fome e promover o desenvolvimento sustentável. Há um amplo acordo de que os pequenos agricultores fornecerão grande parte dos produtos necessários para alimentar mais de nove bilhões de habitantes em 2050.
A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) considera que uma das medidas necessárias para obter a segurança alimentar é apoiar as cooperativas, organizações de produtores e outras instituições rurais, investindo nelas.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Um aviso belga: Atenção ao que partilha na internet!



A associação financeira belga Febelfin lançou uma campanha em que alerta para os riscos se colocar dados pessoais no Facebook ou Internet. 

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Abertura do Ano da Fé


A fé “é companheira de vida, que permite perceber, com um olhar sempre novo, as maravilhas que Deus realiza por nós. Solícita a identificar os sinais dos tempos no hoje da história, a fé obriga cada um de nós a tornar-se sinal vivo da presença do Ressuscitado no mundo”. A fé é um ato pessoal e ao mesmo tempo comunitário: é um dom de Deus que deve ser vivenciado na grande comunhão da Igreja e deve ser comunicado ao mundo. Cada iniciativa para o Ano da Fé quer favorecer a alegre redescoberta e o testemunho renovado da fé. As indicações aqui oferecidas têm o fim de convidar todos os membros da Igreja ao empenho a fim de que este Ano seja a ocasião privilegiada para partilhar aquilo que o cristão tem de mais caro: Cristo Jesus, Redentor do homem, Rei do Universo, “autor e consumador da fé” (Heb 12, 2).

da
Nota com indicações pastorais para o Ano da Fé
in
http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20120106_nota-anno-fede_po.html

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Sinal de trânsito mais antigo da cidade de Lisboa-1686


Sabem onde fica, em Lisboa, o sinal de trânsito mais antigo da cidade?
Pois é na Rua do Salvador, n.º 26, em Alfama. Junto segue uma foto e uma pequena descrição.
É uma placa que data de 1686. Foi mandada afixar por D. Pedro II para orientar os coches que passavam por esta rua estreita. Diz assim: “Ano de 1686. Sua Majestade ordena que os coches, seges e liteiras que vierem da portaria do Salvador recuem para a mesma parte”. Ou seja, o coche que vem de cima perde prioridade em relação ao coche que vem de baixo.
Esta rua, que foi muito importante há quatro séculos, quando ligava as portas do Castelo de São Jorge à Baixa, hoje em dia é uma pequena travessa cheia de prédios arruinados entre a Rua das Escolas Gerais e a Rua de São Tomé.
A meio da pequena subida há um edifício fora do alinhamento dos restantes que a estrangula. No tempo de D. Pedro II este estreitamento era causa de muitas discórdias entre os carroceiros que subiam ou desciam a rua. Se dois se encontrassem a meio, nenhum cedia passagem, uma vez que era tarefa difícil fazer recuar os animais. Chegou mesmo a haver lutas e duelos, com feridos e mortos.
Para evitar a discórdia, foi publicado então um édito real estabelecendo a prioridade a respeitar em tal situação.




segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Igreja concede indulgência plenária durante o Ano da Fé. Decreto explica as condições

Durante todo o Ano da Fé, de 11 de Outubro 2012 a 24 de Novembro de 2013, poderão beneficiar de indulgência plenária da pena temporal pelos próprios pecados, atribuída por misericórdia de Deus, aplicável em sufrágio às almas dos fieis defuntos, todos os fieis que, verdadeiramente arrependidos e devidamente confessados, comungarem sacramentalmente e rezarem pelas intenções do Santo Padre. 

Consulte o link para saber quais as condições para beneficiar da indulgência plenária:
Igreja concede indulgência plenária durante o Ano da Fé. Decreto explica as condições

Vaticano: Bento XVI quer católicos em diálogo com pessoas indiferentes ou hostis à sua mensagem


 Bento XVI inaugurou este domingo a 13ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos, no Vaticano, durante uma celebração em que deixou apelos ao diálogo entre católicos, quem se afastou da Igreja e descrentes, num “mundo descristianizado”.
O Papa falava na homilia da missa a que preside na Praça de São Pedro, Vaticano, que centrou no tema sinodal, a “nova evangelização”, uma ação “destinada principalmente às pessoas que, embora batizadas, se distanciaram da Igreja e vivem sem levar em conta prática cristã”.
O Sínodo, precisou Bento XVI, visa “ajudar essas pessoas a terem um novo encontro com o Senhor, o único que dá sentido profundo e paz para a existência” e “favorecer a redescoberta da fé, a fonte de graça que traz alegria e esperança na vida pessoal, familiar e social”.
Neste contexto, os católicos foram desafiados ao encontro com as pessoas, “indiferentes ou mesmo hostis”, para lhes anunciar “a beleza do Evangelho e da comunhão em Cristo”.
O Papa disse ainda que esta perspetiva se vai reforçar pela coincidência entre a abertura da assembleia sinodal e o início do Ano da Fé, que terá lugar na próxima quinta-feira, assinalando o 50.º aniversário da abertura do II Concílio do Vaticano (1962-1965).


Leia mais em:
Vaticano: Bento XVI quer católicos em diálogo com pessoas indiferentes ou hostis à sua mensagem

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O 5 DE OUTUBRO

 










Os monárquicos também têm um 5 de Outubro para comemorar.
Enquanto o país comemora a implantação da República, a Causa Real vai comemorar a Fundação da Nacionalidade – o tratado de Zamora data de 5 de Outubro de 1143.


quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Projeto audiovisual “Fátima e o Mundo”: RTP 1 anuncia exibição do 4.º episódio para hoje


 Projeto audiovisual “Fátima e o Mundo”: RTP 1 anuncia exibição do 4.º episódio para hoje 



A RTP-1 transmite esta quarta-feira, 3 de outubro, às 22:57 o quarto episódio da série “Fátima e o Mundo”.
Depois de os dois primeiros episódios se centrarem na Europa e de o terceiro sublinhar a presença da devoção a Nossa Senhora de Fátima na América do Sul, este quarto episódio da série, que hoje será exibido, dará a conhecer alguns dos santuários, paróquias, igrejas, escolas e hospitais, além de muitos testemunhos, a começar pelo do cardeal arcebispo de Boston D. Seán O’Malley, em países como Estados Unidos, Canadá, Porto Rico, México e Cuba.
Na página oficial da RTP na Internet é ainda anunciado que o mesmo episódio será de novo exibido no dia 13 de outubro às 23:00 (hora de Lisboa) na RTP Internacional – América. (http://www.rtp.pt/rtp1/?headline=19&visual=6)  
Recorde-se que, “Fátima e o Mundo", projecto audiovisual que conta com o apoio institucional do Santuário de Fátima, é desenvolvido com a finalidade de dar a conhecer o impacto universal que geraram os acontecimento ocorridos em 1916 e 1917 nesta localidade do centro de Portugal. Trata-se de um projecto arrojado, que pretende também dar visibilidade à força da mensagem que irradia a partir de Fátima para toda a humanidade.
Os dois últimos episódios desta série da autoria do escritor Manuel Arouca, ainda em fase de produção, centrar-se-ão no espaço geográfico de África, Ásia e Oceânia.

3 Outubro 1990 - Reunificação Alemã

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão


A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão
 (Votada pela Assembleia Nacional Constituinte Francesa a 2 de Outubro de 1789)
Os representantes do povo francês, constituídos em Assembleia Nacional, considerando que a ignorância, o esquecimento ou o desprezo pelos direitos do Homem são as únicas causas das infelicidades públicas e da corrupção dos governos, resolveram expor, numa declaração solene, os direitos naturais, inalienáveis e sagrados do Homem; para que esta declaração, constantemente presente a todos os membros do corpo social, lhes recorde que os actos do poder legislativo e os do poder executivo devem ser, a todo o momento, comparados com os objectivos de qualquer instituição política, e assim sejam mais coerentes com ela; a fim de que os protestos dos cidadãos, baseados doravante em princípios simples e incontestáveis, concorram sempre para a conservação da Constituição e a felicidade de todos. Portanto, a Assembleia Nacional reconhece e declara, na presença e sob os auspícios do Ser Supremo, os seguintes direitos do Homem e do Cidadão:
Artigo 1.º- Os homens nascem e permanecem livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem ser baseadas na utilidade comum.
Art. 2.º- A finalidade de qualquer associação política é a conservação dos direitos naturais e imprescritíveis do Homem. Esses direitos são a liberdade, a propriedade, a segurança e a resistência à opressão.
Art. 3.º- O princípio de toda a soberania reside essencialmente em a nação. Nenhum corpo, nenhum indivíduo, pode exercer autoridade se não dimanar expressamente dela.
Art. 4.º - A liberdade consiste em poder fazer tudo o que não prejudique outrem; assim, o exercício dos direitos naturais de cada homem tem como limites os que asseguram aos outros membros da sociedade o usufruto desses mesmos direitos. Esses limites só podem ser determinados pela lei. [...]
Art. 6.º- A lei é a expressão da vontade geral. Todos os cidadãos têm o direito de participar pessoalmente, ou através dos seus representantes, na sua formação. [...] Sendo todos os cidadãos iguais a seus olhos, têm igualmente acesso a todas as dignidades, lugares e empregos públicos, segundo a sua capacidade, e sem outra distinção que não seja a das suas virtudes e talentos.
Art. 7.º - Nenhum homem pode ser acusado, preso ou detido, a não ser nos casos previstos pela lei e segundo as formas que ela prescreve. [...]
Art. 8.º- A lei só deve estabelecer penas estrita e evidentemente necessárias, e ninguém pode ser punido a não ser em virtude de uma lei estabelecida e promulgada anteriormente ao delito e legalmente aplicada.
Art. 9.º- Ninguém deverá ser perturbado pelas suas opiniões, mesmo religiosas, desde que a manifestação delas não perturbe a ordem pública estabelecida pela lei. [...]
Art. 11.º- A livre comunicação de pensamentos e opiniões é um dos direitos mais preciosos do homem; portanto, todo o homem deve poder falar, escrever, imprimir livremente, salvo em casos de abuso dessa liberdade [...].
[...]
Art. 13.º- Para manter a força pública e para as despesas da Administração, é indispensável uma contribuição comum; deve ser repartida igualmente por todos os cidadãos, na razão das suas capacidades. [...]
Art. 15.º - A sociedade tem o direito de pedir contas a todos os agentes públicos pela sua administração. [...]
Art. 17.º -Sendo a propriedade um direito inviolável e sagrado, ninguém pode ser dela privado, a menos que seja de utilidade pública legalmente constatada e sob condição de justa e prévia indemnização.

Fonte: Assembleia Nacional Constituinte, 26 de Agosto de 1789, in Voilliard, Documents d' Histoire (1766-1850), A. Colin, Paris. 1964.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

ANO DA FÉ

No próximo dia 11 de Outubro, o Santo Padre Bento XVI abrirá solenemente, em Roma, o Ano da Fé, data que evoca a abertura do Concílio Ecuménico Vaticano II, há cinquenta anos, e dá início ao Sínodo especial sobre a Nova Evangelização.

Os Bispos de Portugal decidiram que, em plano nacional, esta abertura do Ano da Fé e a evocação do início do Concílio se realizará em Fátima, na peregrinação de 13 de Outubro.

Na Diocese de Lisboa, assinala-se a abertura do Ano da Fé, no dia 25 de Outubro, na Solenidade da Dedicação da Sé Patriarcal.